Ambulância de cidade da Bahia é guinchada no centro de Arapiraca

 
“Superintendente da SMTT afirma “ Esta é uma questão do motorista e o dono do guincho”

Depois de viajar quilômetros trazendo uma paciente com 28 semanas de gestação com sangramento vaginal, o motorista de uma ambulância do município de Jeremoabo, na Bahia, teve o veículo de propriedade da Prefeitura Municipal daquela cidade guinchado em Arapiraca.

Segundo o motorista Jailton Nascimento, ao deixar uma paciente no Hospital Regional de Arapiraca, saiu com o veículo para resolver outras questões, quando sentiu a necessidade de ir utilizar um banheiro.
Ele resolveu utilizar o banheiro do Banco do Brasil, na Rua Fernandes Lima, deixando a ambulância em frente ao estabelecimento bancário.

Para a sua surpresa, ao retornar viu que a ambulância já estava em cima do guincho que presta serviços à SMTT.
Desesperado, o motorista explicou a necessidade de ir ao banheiro, demonstrando a sua preocupação com a paciente que estava no hospital porque queria saber como estava o seu estado de saúde.

Jailton explicou ainda, que por só ter no bolso R$ 10 reais, não teria como pagar o valor de R$ 70, cobrado pelo proprietário do guincho para liberar o veículo.
Depois disto, o motorista teve que acompanhar o guincho até o pátio da SMTT onde a ambulância foi colocada.

O motorista explicou que no interior do veículo ficaram m todos os pertences da paciente, inclusive as roupas. “A minha preocupação maior, era se houvesse a necessidade de transferir a paciente para Maceió, e as roupas presas dentro do veículo”, desabafou.

Os repórteres Mitchel Torquato e Cláudio Roberto, do Portal 7 Segundos, mantiveram contatos com o Superintendente da SMTT, Severino Lúcio, com objetivo de saber quais os procedimentos que seriam tomados neste tipo de situação.
“ Neste caso, não vou intervir, porque a empresa de guincho presta serviços, se ele pagar o valor ou a empresa quiser liberar tudo bem, se isso não ocorrer não posso fazer nada”, sentenciou Severino Lúcio.

Duas horas depois, o dono do guincho resolveu liberar a ambulância sem cobrar nenhum valor.
“Quando sai de Jeremoabo, fui informado de que a cidade de Arapiraca, além de ter um excelente serviço de saúde, também tinham pessoas de bom coração, porque senti isso ao pedir ajuda a algumas pessoas”, desabafou Jailton Nascimento, agradecendo o auxílio recebido.
 

Comentários