falta de EPIs

‘Grande campanha’ contra o coronavírus se transforma em home office em Arapiraca

Em vez de agentes de saúde e de endemias fazerem visitas de casa em casa, município adota rodízio e monitoramento de pacientes por WhatsApp

POR: 7Segundos
Álcool gel
Reprodução

A “grande campanha” “inédita” de combate à covid-19 anunciada pelo prefeito Rogério Teófilo não vai acontecer. Em vez de levar informação e orientações, de casa em casa, por todo a Arapiraca, sobre como se proteger e o que fazer em caso de suspeita de contágio, os agentes de saúde passam a trabalhar em esquema de rodízio nas unidades de saúde e em teletrabalho.  

A decisão foi tomada pela Secretaria Municipal de Saúde em decorrência da falta de álcool em gel, máscaras e luvas descartáveis para agentes comunitários de saúde (ACS). O SindAgreste, entidade que representa a categoria, havia solicitado do secretário Glifson Magalhães esses insumos, considerados equipamentos de proteção individual (EPIs) para profissionais de saúde em período de pandemia, no último dia 17 de março, mesmo dia em que o prefeito Rogério Teófilo divulgou o decreto com medidas para minimizar o contágio em Arapiraca e anunciou a ‘grande campanha’. E, até o momento, a prefeitura não conseguiu dispor desses materiais para distribuir aos agentes.

Em entrevistas para o 7Segundos, o presidente do SindAgreste, Jade de Albuquerque, sinalizou várias vezes para os riscos da realização da campanha anunciada pelo prefeito sem a utilização dos EPIs necessários. Segundo ele, os agentes de saíde que mantém contato com várias pessoas, durante as visitas domiciliares, passariam a correr grandes riscos tanto de contrair a covid-19, como de ser o transmissor da doença. 

Apesar de as medidas restringirem o trabalho de campo dos agentes de saúde, ainda coloca esses profissionais em risco, porque eles continuarão a ter contato com os usuários do sistema no rodizío nos postos de saúde. "Continuamos preocupados em estar expostos a aglomeração de pessoas nas unidades de saúde: usuários, funcionários e os agentes de saúde e de endemias. Até para esse tipo de atividade, nós precisamos dos EPIs, como solicitamos em ofício no último dia 17", declarou o sindicalista. 

O secretário assinou, na última segunda, uma nota informativa direcionada aos agentes com recomendações relacionadas à falta temporária dos EPIs, entre elas o rodízio no cumprimento de expediente nas unidades de saúde, o trabalho em ‘home office’ e monitoramento de usuários com sintomas de gripe por meio de rede social. As medidas, de acordo com a nota, valem até que o município consiga adquirir álcool em gel, máscaras e luvas descartáveis. 

Veja a nota na íntegra:

 

NOTA INFORMATIVA

 

Recomendações aos Agentes Comunitários de Saude em virtude da falta, temporária, de Equipamentos de Proteção Individual (EPI) e diante da pandemia do COVID-19

 

Os Agentes Comunitários de Saúde (ACS) são importante elo entre a população e Equipe de Saúde da Família. Neste contexto que estamos vivendo, de pandemia do COVID-19, suas ações se tornam ainda mais relevantes pois, são eles que levam informações diretamente para a comunidade e podem informar à equipe prováveis casos da doença presentes na área. Diante disso, e considerando a importância do trabalho que esses profissionais realizam, informamos que:

1. Em virtude da falta de Equipamentos de Proteção Individual (EPI) que ocorre em nosso país e também em nosso município mediante a pandemia do COVID-19, a Secretaria Municipal de Saúde resolve mudar o processo de trabalho dos ACS até que seja sanada a falta dos EPIs;

2. Os ACS deverão realizar rodízio na UBS, atuando no acolhimento aos usuários e nas atividades administrativas, quando houver carência;

3. Os que ficarem trabalhando em casa (home office), deverão prestar assistência ao usuário através do celular e/ou WhatsApp, acionando a UBS sempre que necessário;

4. Monitorar os usuários com sintomas gripais através de celular e/ou WhatsApp.

ATENÇÃO: Este modelo de trabalho estará vigente até a normalização do abastecimento de EPIs necessários pelo município.

 

Arapiraca, 30 de Março de 2020

 

Gilson Magalhães dos Santos - Secretário de Saúde

Rafaella Souza Albuquerque - Superintendente de Atenção à Saúde

Aglai Tojal da Silva Varjão - Superintendente de Vigilância a Saúde

Janyne Adryanne Silva Araújo - Coordenadora de Saúde do Trabalhador

7Segundos ACS agentes de saúde alcool em gel Arapiraca em falta EPI Glifson Magalhães home office Jade de Albuquerque luva máscara Política prefeitura redes sociais rodízio Rogério Teófilo secretaria de saude SindAgreste Whatsapp

Veja Também

Comentários