Denúncia

Sindicato dos agentes de trânsito faz denúncia no Ministério Público contra segurança municipal de Arapiraca

Sindatran enviou nota para a imprensa nesta sexta-feira

POR: 7 Segundos
De acordo com a SMTT prefeitura de Arapiraca usou agentes vigilantes para disciplinar o trânsito durantes as prévias carnavalescas
Cortesia

O sindicato dos agentes municipais de trânsito do estado de Alagoas (SINDATRAN-AL) emitiu uma nota de repúdio, nesta sexta-feira (21), sobre o uso de agentes vigilantes para disciplinar o trânsito durantes as prévias carnavalescas de Arapiraca, no estado de Alagoas. O Sindicato disse ainda que protocolou a denúncia no Ministério Público Estadual de Alagoas MPE/AL.

De acordo com o Sindatran-AL nesta quinta-feira (20) no bloco carnavalesco MANDACARU, houve impasse nos bloqueios viários na cidade de Arapiraca, quando os agentes de trânsito da SMTT chegaram aos postos de trabalhos designados pela escala, “se depararam uma equipe de agentes de vigilante da prefeitura, disfarçado de guarda municipal, controlando o transito e fazendo bloqueios desnecessários, causando enormes transtornos à população Arapiraquense”.

Veja a nota:

SINDATRAN-AL INFORMA:

O sindicato dos agentes municipais de trânsito do estado de Alagoas (SINDATRAN-AL) repudia mais uma vez a atitude da prefeitura de Arapiraca de tentar manter os agentes de vigilantes para disciplinar o trânsito da cidade nos eventos carnavalescos.

Ontem, dia 20 de fevereiro de 2020, no bloco carnavalesco MANDACARU, mais uma vez houve impasse nos bloqueios viários na cidade de Arapiraca, quando os agentes de trânsito da SMTT chegaram aos postos de trabalhos designados pela escala, se depararam com algo anormal mais uma vez, tudo porque em cada ponto designado pela superintendência para que os seus agentes cumprissem seus trabalhos, havia uma equipe de agentes de vigilante da prefeitura, disfarçado de guarda municipal, controlando o transito e fazendo bloqueios desnecessários, causando enormes transtornos à população Arapiraquense.

Mesmo estando em operação padrão há quase 70 dias, os agentes continuam trabalhando, principalmente, em eventos onde a população necessita da nossa presença. Nesses quase 70 dias de operação padrão, apenas em três dias a categoria fez paralisação, mesmo assim, foi comunicada a Superintendência através de ofício, e a toda população através da imprensa local.

O Sindatran informa também que protocolou uma denúncia no Ministério Público Estadual de Alagoas MPE/AL, Nº protocolo 073/2020, dando ciência ao Promotor de Justiça dessa usurpação de função que está existindo por partes desses agentes de vigilantes da prefeitura de Arapiraca, também foi protocolado requerimento ao MPE/AL no sentido de provocar a administração municipal na pessoal do prefeito Rogério Teófilo e sua equipe, para tentar resolver esse impasse existente entre a categoria de agentes da SMTT e prefeitura.

O prefeito ainda não recebeu de forma oficial os representantes de categoria, apenas informa no site oficial prefeitura que o pleito da categoria é ilegal, e tem que pensar nas demais secretarias também, dessa forma não está levando em consideração da necessidade de melhorias para essa classe que hoje através da emenda constitucional 82/2014 passou a fazer parte da Segurança Pública e também na A Lei n° 13675, de 11 de junho de 2018, institui o Sistema Único de Segurança Pública (Susp), que também inseriu os agentes de transito em seu organograma,

Mesmo com tantas mudanças na lei em prol da classe, os agentes da Autoridade de Transito de Arapiraca apenas querem uma comparação salarial com as cidades de Palmeira dos Índios e Penedo.

 

REINALDO CALIXTO

Vice presidente

Galeria de Fotos


7 segundos agentes de segurança Agreste Alagoas Arapiraca blocos carnavalescos Bloquei denúncia Ministério Público prefeitura de Arapiraca segurança municipal sete segundos sindatran SMTT trânsito

Veja Também

Comentários