Apuração

Através de inquérito, policia civil apura circunstâncias da morte de Mariana Torres

Embarcação onde eles estavam já foi periciada pelo IC

POR: 7segundos
Mariana Torres tinha 37 anos
Reprodução

Aconteceu na manhã deste sábado (1) , no cemitério PIO XII, em Arapiraca, o sepultamento do corpo de Mariana Torres, 37 anos, que era filha do delegado Cícero Torres e da servidora pública Luíza. Sob forte comoção, familiares e amigos compareceram ao local para a despedida.

O delegado regional de Arapiraca, Dr Guilherme Martim Iusten, que também responde pela delegacia de Traipu, abriu inquérito policial para averiguar as circunstâncias da morte.  A jovem teria mergulhado no Rio São Francisco no final da tarde da quarta-feira (29) e desaparecido em seguida. O corpo foi localizado na sexta-feira (31),  na região conhecida por Borda da Mata, na cidade de Canhoba, no lado sergipano do rio.

Segundo as informações, ela estava numa embarcação com um advogado arapiraquense conhecido como Chapa. O Instituto de Criminalística (IC) realizou na quinta-feira (30), uma perícia na embarcação onde eles estavam. O resultado da perícia, que ainda será entregue, é fundamental para o trabalho da polícia civil.

7Segundos apuração Embarcação inquértito mariana torres morte Perícia Rio São Francisco

Veja Também

Comentários