solto

Justiça concede prisão domiciliar a prefeito de Maribondo

Leopoldo Pedrosa foi preso com drogas e arma em um bar de Arapiraca

POR: 7Segundos
Leopoldo Pedrosa
Divulgação/Redes Sociais

A Justiça decidiu substituir, na terça-feira (24) - véspera de Natal, a prisão preventiva do prefeito de Maribondo, Leopoldo Pedrosa (PRB), por domiciliar. Ele passa a ser monitorado por tornozeleira eletrônica e a cumprir medidas cautelares. A decisão é do presidente do Tribunal de Justiça de Alagoas (TJAL), desembargador Tutmés Airan.

Leopoldo Pedrosa foi preso na sexta (20), em um bar na cidade de Arapiraca. De acordo com a Polícia Civil, havia um mandado de prisão contra ele por um homicídio. Com ele, foi encontrado uma pistola e quase 1kg de cocaína. Além do mandado relacionado ao homicídio, ele também foi autuado por posse ilegal de arma de fogo e tráfico de drogas.

Problemas com a Justiça

O prefeito tem problemas com a justiça desde antes assumir a prefeitura de Maribondo. Em 2008, quando era vereador, foi preso pela PRF em um posto de combustíveis e autuado em flagrante por porte ilegal de arma de fogo.

Também foi preso em 2013, em Maceió, por dirigir embriagado e portar documento falso. Na ocasião, ele foi parado pela polícia porque discutia fortemente com a então esposa, Meiry Emmanuella de Oliveira Vasconcelos, que depois o acusaria de violência doméstica, levando-o a terceira prisão.

leopoldo pedrosa Maribondo prefeito presídio Prisão

Veja Também

Comentários