DER

Veículos apreendidos em Arapiraca são guinchados para Maceió

Medida aumenta os custos dos proprietários para a liberação dos veículos

POR: 7Segundos
Segundo DER, estacionamento vai receber veículos que estão nos pátios dos guinchos em Arapiraca
7 Segundos

Atualização 11/12, às 13h26

Após denúncia feita pelo 7Segundos sobre os veículos apreendidos que estavam sendo guardados nos pátios das empresas de guincho em Arapiraca, as providências tomadas Departamento de Estradas de Rodagem (DER) também desagradou os proprietários de veículos que são apreendidos em Arapiraca. Parte deles está sendo guinchado para Maceió, dificultando a liberação.

"É uma situação absurda, para não dizer palavra pior. Tive a caminhonete apreendida ontem [quinta-feira, 06] e esperava resolver tudo e conseguir liberar hoje [sexta-feira, 07] de manhã para trabalhar. Preciso fazer entrega de cana, mas não consegui, porque a caminhonete está em Maceió", reclamou um empresário, que pediu para não ter o nome divulgado.

Ele conta que teve o veículo apreendido numa blitz na rodovia AL-110, nas proximidades da Araforros, por volta das 18h. O empresário conta que ficou tranquilo quando houve a abordagem porque o veículo tem pouco tempo de uso e está com a documentação em dias. "Ele foi para a parte de trás do carro e depois me chamou para mostrar que o lacre da placa estava rompido. Falei que podia ter acontecido no sítio, sem eu perceber, mas ele disse que tinha que apreender o veículo. Eu aceitei, assinei a documentação e a caminhonete foi colocada no guincho", relata.

Nesta sexta (07), pela manhã, tentou a liberação do veículo com a ajuda de um despachante. O profissional disse que ele pagaria R$ 200 para a colocação de um novo lacre e outros R$ 300 do guincho. Eles foram até o pátio do terminal rodoviário, utilizado como depósito do DER para os veículos apreendidos, mas apesar de haver muito espaço no local, o veículo não estava lá. 

"Fui também nos dois guinchos, onde eles estavam guardando os carros, mas também não estava. Então falaram que tinha sido levado para Maceió e o guincho, em vez de pagar R$ 300, terei que pagar R$ 1.500. Mas não foi escolha minha esse carro ser levado para Maceió. Agora, além de ter que pagar mais caro, também vou perder dinheiro porque não sei como vou fazer as entregas que preciso", ressaltou.

O empresário afirma ainda que, no mesmo local, o sogro dele teve o veículo apreendido pela manhã, também devido ao rompimento do lacre da placa, mas ele teria conseguido resolver mais rápido e o veículo não chegou a ser guinchado para Maceió.

A situação dos veículos apreendidos em Arapiraca foi tema de reportagens do 7Segundos, produzida com denúncias de que alguns veículos apreendidos pelo Batalhão da Polícia Rodoviária (BPRv) estavam sendo liberados mediante pagamento de propina. Após as matérias, o DER abriu procedimento investigativo para apurar as denúncias e retirou os veículos que ficavam guardados nos pátios das duas empresas de guincho credenciadas em Arapiraca.

A transferência dos veículos para Maceió foi denunciada no final do mês passado pelo vereador Fabiano Leão (MDB) na tribuna da Câmara de Vereadores. Ele classificou a situação como "equivocada" e, nesta sexta (06) está em Maceió para se reunir com os diretores do DER para tratar sobre o assunto.

A reportagem entrou em contato com a assessoria de comunicação do DER, que encaminhou a seguinte nota, no dia 11 de dezembro:

Os veículos estavam sendo enviados para Maceió devido a superlotação no depósito de Arapiraca - o box na rodoviária – mas tudo já foi normalizado e as transferências para Maceió foram suspensas. 

7Segundos AL-110 apreensão de veículos Araforros Arapiraca Batalhão de Polícia Rodoviária blitz bprv denúncia Departamento de Estradas de Rodagem DER Fabiano Leão lacre da placa Maceió MDB reunião

Veja Também

Comentários