Prisão preventiva

Pai que agrediu o filho de 1 ano em Arapiraca teve a prisão preventiva decretada

A informação foi confirmada pelo delegado Fernando Lustosa. O agressor está na casa de Custódia

POR: 7 Segundos
José Fábio:
Ewerton Silva/ 7Segundos

Na noite da quarta-feira (4) o bebê J.F.L da S., de 1 ano e um mês, que foi espancado pelo próprio pai, foi transferido para a UTI pediátrica do Hospital Geral do Estado (HGE), em Maceió. O estado de saúde da criança é considerado muito grave. O caso foi registrado no bairro João Paulo II, em Arapiraca e o agressor, José Fábio Lima da Silva, de 25 anos, teve sua prisão preventiva decretada pela Justiça. A informação foi confirmada pelo Delegado Fernando Lustosa, em entrevista concedida a Rádio Pajuçara FM Arapiraca.

“Após a oitiva dele, no ato da prisão em flagrante, o procedimento foi encaminhado à justiça. Na data de ontem (quarta-feira 04) já houve a audiência de custódia e já foi decretada a prisão preventiva do indivíduo”, relatou o delegado. José Fábio encontra-se numa cela isolada da Casa de Custódia, para que o andamento do inquérito possa ocorrer com tranquilidade. Fernando Lustosa relatou ainda que a polícia está acompanhando os relatórios médicos e todos estão torcendo pela recuperação da criança.

Não negou o fato

O delegado Fernando Lustosa informou que nos Autos do Processo consta que José Fábio estava sozinho na residência, no momento em que ocorreu o fato, enquanto a mãe havia saído para resolver algumas questões do Bolsa Família. “Após a chegada de uma equipe do SAMU, foi constatado que a criança estava com sinais de agressão. A partir daí que a Polícia Militar foi acionada e trouxe o suspeito para a Delegacia, onde foi autuado em flagrante,” destacou.

Na entrevista, o delegado reforçou que desde o momento da prisão feita pela Polícia Militar, no local do fato, até chegar na Central da Polícia Civil, ele confirmou ter sido o autor das agressões. Porém, tentou justificar as mesmas em razão de um momento psicológico complicado pelo qual estava passando.

No depoimento ao delegado Fernando Lustosa, José Fábio alegou que estava passando por problemas pessoais de ordem financeira e familiar, numa tentativa de justificar a agressão contra o filho de apenas um ano e um mês. “O que foi apurado nos autos do processo é que houve uma tentativa de asfixia, ele colocou a mão na boca da criança- não para que ela parasse de chorar- mas para que ela não respirasse. Então, a partir daí, ele assumiu o risco de matar a criança e, por isso mesmo, está agora respondendo por tentativa de homicídio”, relatou,

A criança já teria sofrido outras agressões

As investigações terão continuidade, até para saber se houve algum tipo de omissão por parte da família, em relação a possíveis agressões anteriores que a criança tenha sofrido. “Nós ainda não ouvimos a mãe da criança, até porque ela se encontra junto com o filho no Hospital, mas, o que nós temos extraoficialmente, conversando com alguns parentes, que ainda serão arrolados oficialmente como declarantes do inquérito policial, é que esse tipo de agressão já tinha ocorrido anteriormente. Não com essa gravidade, obviamente, mas ele tinha por hábito agredir a criança quando ela chorava ou ele ficava nervoso dentro de casa,” concluiu o Delegado Fernando Lustosa.

Boletim Médico - J. F. L. S.

Confira o boletim médico divulgado na tarde desta quinta-feira, 5 de dezembro

O Hospital Geral do Estado (HGE) informa que o paciente J.F.L.S., de 1 ano, permanece na Unidade de Terapia Intensiva Pediátrica (UTIp) em estado gravíssimo - sem mudanças no estado de saúde. Ele sofreu asfixia mecânica em tentativa de estrangulamento, na última terça-feira (3), em Arapiraca, foi transferido do Hospital de Emergência Daniel Houly no início da noite desta quarta-feira (4).

1 ano e um mês 7 segundos agrediu Agreste Alagoas Arapiraca Bebê delegado espancou Filho josé fábio lima da silva justiça pai prisão preventiva sete segundos

Veja Também

Comentários