Vários crimes

Oito são presos em operação policial deflagrada em Delmiro Gouveia

Ação policial contou com a cooperação da Polícia Civil da Bahia

POR: 7Segundos com Correio Noticia
Suspeitos foram levados até a Delegacia Regional de Delmiro Gouveia
Assessoria

Oito pessoas suspeitas de crimes como tráfico de drogas, roubo a banco e homicídios foram presas na noite de sexta-feira (15), numa operação policial deflagrada pela Polícia Civil de Delmiro Gouveia, que contou com a colaboração da polícia de Paulo Afonso, na Bahia. A ação foi coordenada pelo delegado regional Rodrigo Cavalcanti e contou com a participação também da Polícia Militar, através do Pelopes, Rádio Patrulha e Força Tarefa.

A Operação Marechal Deodoro teve início com a prisão de Vítor Ramos Januário, 23, conhecido como “Vitinho”, e Jamerson Nascimento dos Santos, 26, na rua Tavares Bastos. Os suspeitos estavam na companhia de duas mulheres, que chegaram a ser conduzidas para a delegacia, mas foram liberadas porque não havia acusação de crimes contra elas.

“Vitinho” tinha em aberto contra ele dois mandados de prisão preventiva por dois homicídios ocorridos em Paulo Afonso, na Bahia. Conforme a polícia, ele é comparsa de Alcimar Ferreira de Araújo, conhecido como “Guga”, 25, preso no dia 1 de setembro deste ano, em Delmiro Gouveia. Os dois aparecem em imagens de câmeras de segurança assaltando uma casa lotérica, no dia 17 de agosto deste ano, na cidade de Sertânia, em Pernambuco.

Já Jamerson tinha em aberto um mandado de prisão preventiva, expedido pela Comarca de Coruripe, onde é acusado de assassinar a esposa, Marcela dos Santos Martiniano, morta a facadas, no dia 28 de outubro de 2018. Ele estava escondido em uma casa na mesma rua na qual foi preso, onde, mesmo na condição de foragido da Justiça, segundo a polícia, vinha praticando outros crimes na região.

Os trabalhos para prender os dois contaram com a participação do delegado de Paulo Afonso, Eduardo Henrique, que, ao final da operação, recambiou “Vitinho” para a cidade baiana, onde está recluso à disposição da Justiça.

Dando continuidade à operação, as polícias prenderam na Rua Dom Pedro II, no centro da cidade, Júlio Eduardo Rocha Lima, 21, Givaldo Oliveira da Silva, 34, Alisson da Silva, 23, e o irmão Aluir da Silva, 28. A prisão deles foi realizada em flagrante por associação ao tráfico de drogas, após os policiais encontrarem na casa em que estavam 400 gramas de maconha, quatro aparelhos de telefone celular e cerca de R$ 200,00 em dinheiro.

Segundo a investigação policial, Aluir tem envolvimento com o tráfico de drogas e é ameaçado de morte pelo presidiário Carlos Eduardo Gomes da Silva, conhecido como “Eduardo Cobra”, apontado como líder da facção criminosa Comando Vermelho, que está preso pelo assassinato de Felype Silva, ocorrido no dia 23 de março deste ano.

Finalizando a operação, os policiais abordaram um grupo de suspeitos no bairro Bom Sossego. Leandro Batista de Lima e Fábio Júnior dos Santos, 24, estariam embriagados e teriam reagido contra a abordagem policial, sendo necessários disparos de balas de borracha para conter os ânimos.

Contra os dois estão em aberto mandados de prisão pela prática de outros crimes na região. Eles foram autuados por desacato e resistência à prisão na Delegacia Regional de Polícia (1ª-DRP), sediada na cidade, para onde os demais presos também foram levados e ficaram reclusos à disposição da Justiça.

Delmiro Gouveia feriado 15 no novembro feriado Proclamação da República Força Tarefa homicídio investigação policial mandado de prisão Oito presos operação conjunta Operação integrada operação Marechal Deodoro operação policial paulo afonso pelopes Polícia Civil polícia militar rádio patrulha roubo a banco tráfico de drogas

Veja Também

Comentários