Sem acidentes

Mineração Vale Verde atinge 1 milhão de horas-homem sem acidentes com afastamento

Os números são desta quarta-feira (13)

POR: Assessoria
O registro foi feito durante evento na Fazenda Melancia, na cidade de Craíbas, agreste de Alagoas, onde funcionam os escritórios administrativos do Projeto Serrote
Assessoria

A Mineração Vale Verde (MVV) está com exatos 2.289 dias sem acidentes de trabalho com afastamento. Os números são desta quarta-feira (13), o registro foi feito durante evento na Fazenda Melancia, na cidade de Craíbas, agreste de Alagoas, onde funcionam os escritórios administrativos do Projeto Serrote.

Outro importante dado foi levantado a partir disso: ao todo, a mineradora está com 1.056.539 horas-homem sem acidentes de trabalho com afastamento, de agosto de 2013 até outubro deste ano. Isto é, mais de 1 milhão/h trabalhando com segurança.

Segundo Renato Saraiva, gerente de Saúde e Segurança Ocupacional, Meio Ambiente e Relações com a Comunidade da MVV, este é um pequeno marco de resultado, mas que merece ser comemorado por ser difícil de ser atingido.

“O último acidente por afastamento ocorreu em 2013, envolvendo atividades realizadas com as mãos. Desde então, temos conseguido fortalecer o uso das ferramentas de prevenção de segurança, a utilização dos Equipamentos de Proteção Individual e Coletiva, procurando criar uma cultura de segurança entre todos os trabalhadores. Nossa maior preocupação é deixá-los seguros para que voltem para suas casas no final do expediente de trabalho, assim como chegaram — com a integridade física preservada, mostrando o nosso compromisso com a valorização da vida”, diz Renato Saraiva.

Para Murilo Nagato, diretor de Planejamento e Entrega de Negócios da Appian Capital Brazil, fundo de investimentos o qual a MVV faz parte, esse reconhecimento é essencial.

“Isso demonstra o enfoque que a MVV tem nos gestores e empregados. É um marco muito importante e significativo. Não apenas pela quantidade de horas trabalhadas sem acidentes com afastamento, mas pela duração, pois há pesquisas que revelam que quanto mais tempo temos de trabalho, a probabilidade da incidência de acidentes aumenta. E por muitos anos, o time da MVV tem mantido essa boa performance. Então, parabéns! Acabei de chegar no grupo e já me sinto imensamente feliz com essa conquista, como se fosse também minha”, pontua.

Da Appian, além de Murilo Nagato, estavam presentes Luís Renato Gonçalves, diretor de Operações (COO); Silvio Lima, diretor de Assuntos Corporativos e Pessoas; e Paulo Castellari, presidente (CEO) do grupo no país.

“Mais do que qualquer coisa, em 1 milhão de horas nenhum de nós se machucou, não houve nenhum impacto na saúde; todos nós voltamos para casa, voltamos para quem a gente ama. E essa é a premissa! De nada adianta fazermos um grande projeto aqui sem cuidarmos dos nossos empregados”, finaliza Paulo Castellari.

Na oportunidade, foram entregues para os gestores da Appian e da MVV pequenas placas comemorativas simbolizando esse grande passo da Vale Verde na construção de um novo jeito de fazer mineração.

Galeria de Fotos


1 milhão 7 segundos acidente afastamento Agreste Alagoas Craíbas Homem horas mineração segundos sem sete Vale Verde

Veja Também

Comentários