Aposta

Vereador Edvânio confirma que não irá renunciar: "prefeito não cumpriu desafio"

Parlamentar afirma que Teófilo inaugurou "maquiagem" e que obras em praça não foram concluídas no prazo

POR: 7 Segundos
Edvânio chegou a acender um fósforo simbolizando a vela do parabéns
Reprodução vídeo

A aposta lançada pelo vereador Edvânio do Zé Baixinho (PSL) - que uma semana antes da emancipação política de Arapiraca prometeu que renunciaria ao mandato caso o prefeito Rogério Teófilo a concluisse a construção de uma praça no bairro Baixa Grande - virou motivo de piadas e memes nas redes sociais, especialmente depois que a obra foi acelerada e  inaugurada um dia antes do prazo estabelecido pelo desafio. O suplente do parlamentar, Dorge do Queijo (PRTB) chegou a ser procurado pela imprensa e afirmou que estava pronto para assumir a vaga, mas o vereador não renunciou ao cargo.

Edvânio, que chegou a ser taxado como "político sem palavra", revelou ao 7Segundos o porquê de não ter renunciado e afirmou que, além de não renunciar, pretende disputar a reeleição no ano que vem.

"Para Arapiraca, seria melhor a renúncia do prefeito do que a minha. Se ele não cumpriu a parte dele do desafio, não preciso cumprir a minha. A praça não teve as obras concluídas dentro do prazo, o que foi inaugurado foi apenas uma maquiagem. Até a quinta-feira da semana passada havia cinco homens trabalhando lá e vários moradores da região me mandaram vídeos mostrando que a pressa para terminar a obra foi tão grande que os postes estão dando choque e os bancos foram mal colocados. Mas se tem um lado bom nisso tudo foi que descobri como fazer o prefeito trabalhar", declarou o vereador. 

De acordo com Edvânio a inauguração da praça, ocorrida no dia 29, foi uma tentativa frustrada de deixá-lo constrangido ou "de calça curta", nas palavras dele. "Eu não tinha me pronunciado antes sobre o assunto porque estava esperando que a obra fosse realmente concluída, o que não aconteceu até agora pelo que eu pude observar pessoalmente e pelo que os moradores da região me informam", ressaltou.

O vereador falou também sobre a possível debandada do PSL, partido ao qual ele é filiado, para a nova legenda a ser fundada pelo presidente Bolsonaro. Diferente dos outros pesselistas, Edvânio afirmou que ele e o vereador Márcio Marques irão permanecer no partido. A possibilidade de Edvânio assumir o comando do diretório no município é real.

"É uma possibilidade, mas que depende ainda de muitas variantes. O presidente local já se manifestou que deve ir para o partido que o presidente Bolsonaro vai fundar e, antes disso, de certa forma, ele já havia excluído a mim e ao Márcio Marques ao dizer que não queria vereador de mandato disputando a eleição pelo partido. Então, se ele realmente seguir o Bolsonaro, eu como político de mandato, tenho preferência para o diretório local", declarou.

Para o parlamentar, a saída da ala que ele classifica como "mais radical" não deverá esvaziar o partido. 

"Antes preciso explicar que continuo apoiando o presidente Bolsonaro, mas os radicais ficam presos à ideia de que o mito conseguiu se eleger sem fazer campanha, usando só as redes sociais, e acham que vão conseguir se eleger só usando o nome do Bolsonaro. Mas quem entende um pouco de política, sabe que não é bem assim, que é bem difícil conseguir eleger vereador sem ter figuras que realmente agregam votos. Com a saída deles do partido, vai abrir espaço para outros bolsonaristas, que não concordam com essas ideias radicais, entrarem no PSL. Temos tempo para formar uma forte base", ressaltou.

aposta Arapiraca bairro baixa grande Bolsonaro desafio ao prefeito Edvânio do Zé Baixinho eleições 2020 Eleições Municipais Emancipação Política de Arapiraca inauguração de praça prefeitura de Arapiraca psl renúncia de mandato Rogério Teófilo

Veja Também

Comentários