polícia

Aluno invade escola e atira contra colegas no Vale do Jequitinhonha

O fato aconteceu por volta das 8h, quando um grupo de jovens fazia atividades de educação física. Dois estudantes ficaram feridos

POR: Estados de Minas
Policiais do 6° Batalhão de Polícia Militar estiveram no local
Reprodução

Um estudante, que teria 17 ou 18 anos, invadiu a escola em que estuda e atirou contra alunos no municípiode Caraí, no Vale do Jequitinhonha, na manhã desta quinta-feira. Dois adolescentes de 15 e 16 anos ficaram feridos e foram encaminhados ao Hospital Municipal de Padre Paraíso, cidade vizinha. 

O tiroteio ocorreu na Escola Estadual Orlando Tavares, que fica no distrito de Ponto da Marambaia. A comunidade fica a 32 quilômetros da sede de Caraí e a 15 de Padre Paraíso. A instituição atende alunos do 6º ano do Ensino Fundamental ao 3º do Ensino Médio.

Segundo o diretor do educandário, Márcio Anselmo Vieira Matos, havia cerca de 300 alunos no local. O fato aconteceu por volta das 8h, quando parte dos estudantes fazia atividades de educação física. Houve pânico e correria. Com o auxílio da direção e dos professores, eles conseguiram entrar nas salas para fugir.

O atirador estuda no turno da manhã, no 2º ano, mas não foi à aula. Armado com uma garrucha de dois canos, um facão e uma réplica de pistola, ele pulou um dos muros laterais para invadir a instituição de ensino. 

Segundo o professor de matemática João Nazareno Chaves, uma colega de profissão impediu que a tragédia tivesse consequências maiores. Ele contou ao Estado de Minas que o aluno tentou invadir uma das salas, mas a professora Sandra Borges segurou a porta pelo lado de dentro. Ao ver que ele forçava a entrada, outros alunos ajudaram a docente contê-lo. Mas, ele atirou pelo lado de fora. A bala atravessou a porta e atingiu um aluno de 16 anos. O professor João Nazareno o levou de carro ao hospital de Padre Paraíso. Ele disse que o estado de saúde do jovem é gravíssimo.

Como não conseguiu entrar na sala, o jovem saiu atirando pelo corredor. Foram pelo menos cinco disparos. Havia a suspeita de que um outro aluno, de 15 anos, havia sido baleado. No entanto, ele foi atingido por um golpe de facão em um dos braços. Ele também foi levado a Padre Paraíso por populares. 

Ainda segundo funcionários, o estudante até então era considerado um aluno quieto, sem agressividade. A motivação do crime ainda não foi esclarecida. Após atacar as pessoas, ele pulou o muro para a rua e tentou entrar novamente, mas foi detido pela Polícia Militar (PM). Um outro envolvido também foi detido, mas ainda não há detalhes da participação dele no crime. 

 

Assassinato direção morte ocorrência

Veja Também

Comentários