POLÍTICA

Ala bivarista do PSL quer suspender Eduardo Bolsonaro

Partido vive racha interno

POR: Poder 360
Eduardo Bolsonaro em frente a monumento pela paz da ONU
Twitter

Em mais 1 episódio da briga interna no PSL, a ala bivarista do partido vai mover 1 requerimento pela suspensão do deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) da sigla, disse neste domingo (20.out.2019) o deputado Júnior Bozzella (PSL-SP), ao Poder360.

Ligado ao presidente do PSL, Luciano Bivar (PSL-PE), o deputado afirmou que decisões a respeito de Eduardo Bolsonaro, e outros bolsonaristas radicais, já estão em curso e próximas de 1 desfecho.

“É rito normal, natural dos deputados que se sintam ofendidos com ataques de quem agride o partido”, disse Bozella. “Queremos salvar o governo dos filhos do presidente [Jair Bolsonaro]“, afirmou.

Ele disse ainda que a hipótese de expulsão de Eduardo da legenda é possível, e que a radicalização da ala bolsonarista atrapalha a pauta governamental. “Estão paralisando o país, é uma irresponsabilidade“, disse.

GUERRA INTERNA

Na última semana, o presidente Jair Bolsonaro deflagrou uma ofensiva para enfraquecer a ala do partido ligada a Luciano Bivar, no contexto de disputa por mais controle da legenda e do fundo eleitoral.

Os bolsonaristas, então, tentaram destituir o atual líder do PSL na Câmara, Delegado Waldir (GO), da liderança do partido, e substituí-lo por Eduardo Bolsonaro. A estratégia foi frustrada, e ampliou o racha na legenda e o desgaste do Planalto.

FERIDOS

Com a guerra no partido, a deputada Joice Hasselmann (SP), que foi contra a investida de Bolsonaro e apoiou Bivar, foi destituída da liderança do governo. A ala bivarista se fortaleceu: Carla Zambelli (SP), Filipe Barros (PR), Bibo Nunes (RS), Alê Silva (MG) e Carlos Jordy (RJ) tiveram as atividades parlamentaras suspensas por decisão do partido.

Bolsonaro Brasil Eduardo governo guerra partido psl

Veja Também

Comentários