Arapiraca: 95 anos em 7 segundos

Conheça a história da barraca de lanches em Arapiraca que foi batizada com o nome de um sorvete na década de 70

Há 43 anos a Barraca Maguary mantém a tradição da família Brito na Praça Manoel André

POR: 7 Segundos
Barraca Maguary mantém a tradição da família Brito na Praça Manoel André
7 Segundos

Há 43 anos a Barraca Maguary mantém a tradição da família Brito na Praça Manoel André, no centro de Arapiraca. A matéria faz parte de uma série de reportagens especiais do Portal 7 segundos sobre os 95 anos da Capital do Agreste, Arapiraca.

Tudo começou com uma barraca da sorvetes Maguary (o sorvete Maguary era famoso no Norte e Nordeste na década de 70, em 1976 Kibon e Maguary realizaram uma junção criando a empresa Sorvane), daí veio o nome da lanchonete, que ao longo desses 43 anos já teve três pontos, todos na localidade próxima de onde o fundador de Arapiraca, Manoel André, começou o povoamento da cidade.

A Barraca Maguary é mais conhecida como Barraca da Vó, por conta de sua fundadora Dona Vigília, que se estivesse viva estaria fazendo 107 anos. De lá para cá o sorvetes Maguary, que chegarem a ter um ponto no mercado da produção, se transformaram em lanchonete, depois em choparia e hoje a lanchonete registe ao tempo e as dificuldades encontradas no comércio de Arapiraca.

Os irmãos Lúcio, de 72 anos, e o caçula Zequinha, de 63 anos, estão à frente do negócio que conta apenas com familiares na luta diária. Zequinha lembra do auge da Barraca Maguary, “há 20 anos o comércio bombava, toda sábado a gente fazia daqui o programa do Sid Santos na rádio Gazeta, e depois rolava um gostoso pagode. Hoje o centro está abandonado”.

De acordo com Zequinha, a concorrência dos ambulantes e a falta de acompanhamento do poder público no centro da cidade prejudica o comércio. “Estamos aguardando a promessa do Centro Novo para que possamos, com a verba de empréstimos que será destinada, revitalizar a nossa barraca e assim voltarmos a ser o que era antes, o centro de Arapiraca precisa ressurgir”.

“A Barraca Maguary é a história da nossa família que é tradicional aqui de Arapiraca, é a maior tradição de lanchonetes do centro de Arapiraca, conhecida principalmente pelos mais antigos, é tradição, e queremos manter”, finalizou Zequinha.

Na lanchonete, fotos antigas na parede contam um pouco da história de Arapiraca.

Origem o nome Maguary

Maguari, com a letra "i", é uma ave ciconiiforme da família dos ciconiídeos, encontrada em grande parte da América do Sul, sendo comum em grande parte da região sul do país.

Também pode ser encontrada mais raramente ao sul do Rio Amazonas, e Nordeste do país. Corre pequena ameaça no pantanal mato-grossense e no estado de Goiás.

Possui plumagem branca, rêmiges, coberteiras superiores e cauda escuras, região perioftálmica e base do bico nuas e vermelhas, sofrendo pressão de caça na Amazônia. É conhecida ainda pelos nomes de cauanã, cauauá, cauauã, cegonha, jaburu-moleque, joão-grande, maguarim, mauari, tabujajá, tapucaiá e tubaiaiá.

Galeria de Fotos


7 segundos 95 Abandono André anos Arapiraca Barraca brito Centro Comercial especial família História Lúcio maguary Manoel praça reportagem sorvete tradição zequinha

Veja Também

Comentários