Arapiraca: 95 anos em 7 segundos

Há 57 anos Padaria Rio Branco está na mesa dos arapiraquenses

No auge da padaria, eram utilizados 25 sacos de farinha diariamente na produção de pães

POR: 7 Segundos
Padaria Rio Branco há 57 anos nas mesas dos arapiraquenses
Taís Bibi

Todo bom arapiraquense já comeu um pão um fresquinho da Padaria Rio Branco. A matéria faz parte de uma série de reportagens especiais do Portal 7 segundos sobre os 95 anos da Capital do Agreste, Arapiraca.

Localizada entre as ruas Domingos Correia e a Avenida Rio Branco, no centro do município, a padaria foi inaugura em 1962 por Adalberto Pereira Rocha. Há 36 anos o negócio não se sustentava, e o seu sobrinho Neusvaldo Barbosa Rocha arrendou o empreendimento.

A Rio Branco, mesmo após o falecimento do tio, continua arrendado para seu Neusvaldo, que hoje com 74 anos, há 36 anos chega às 4h da manhã para acompanhar a primeira fornalha de pães fresquinhos.  Mas a história do empresário no ramo de padarias começou um pouco antes.

“Seis anos antes de arrendar a Rio Branco eu tinha uma fábrica de bolos e biscoitos. Minha história é longa, antes de entrar nesse ramo já havia quebrado duas vezes, e quando entrei nesse ramo só entrei com a casa de morar e mais nada”.

Neusvaldo lembra que começou na garagem de casa, com uma batedeira comprada à prazo de um vendedor de prestação, e um forno improvisado por ele, na rua São Nicolau, no bairro Brasília. “Sem saber fazer nada eu comecei a pegar receita num canto e noutro, os primeiros bolos metade saia queimado, mas sai vendendo nas lanchonetes e comecei assim, depois foi melhorado, sempre buscando receitas, aonde dizia que tinha uma receita boa eu ia lá. Fazia os bolos a noite e vendia de dia”, lembra com muito saudosismo.

Hoje a padaria fabrica em média 2.600 pães por dia, mas o empresário recorda que “já vendeu muito mais, a gente já chegou a desmanchar 25 sacos de farinha dia, cada um com 50kg, hoje a gente não chega a desmanchar sete”.

De acordo com Neusvaldo há cinco anos os negócios vem passando por uma crise, associado também há dificuldade de mão de obra. “Falta mão de obra qualificada, a quantidade de gente desemprega no país é enorme e a gente passando por dificuldade de mão de obra. Já tivemos equipes maravilhosas, todo mundo queria trabalhar na Rio Branco, temos gerentes de empresas grandes, gente que vive em outros países, que passaram por aqui, muita gente gostaria de passar na Rio Branco”.

Recentemente foi inaugurada uma unidade no bairro São Luiz, e Padaria Rio Branco conta com 78 funcionários.

Pai de oito filhos: Genivaldo, Lenilsvado, Magda, André, Grabriela, Samuel, Murilo e Matheus, seu Neusvaldo diz que quer sempre um Rio Branco melhor,

 “Sempre acreditei primeiramente em Deus e em segundo em mim mesmo. A Rio Branco é tudo, porque a gente sobrevivi daqui e faz tudo pela Rio Branco e pelos nosso clientes e queremos sempre organizar mais e melhorar a cada dia”, finalizou.

Galeria de Fotos


7 segundos 95 anos Arapiraca Branco Centro especial padaria Paes pão reportagem rio tradição

Veja Também

Comentários