'bloqueio da dor'

"Dr. Saúde" afirma que está recorrendo judicialmente de cassação do registro

Médico afirma registro foi cassado após "situação midiática tendenciosa"

POR: .
Na clínica, atendentes informam que neurocirurgião vai voltar a atender
Divulgação

“O Dr. Carlos Roberto Teixeira de Carvalho, exercendo seu legítimo DIREITO DE RESPOSTA e primando pela transparência e respeito a seus pacientes, por meio de seus advogados Cristiane Leite e Luiz Henrique Melo, vem esclarecer a toda sociedade quanto ao conteúdo equivocado da matéria reproduzida neste periódico, pois, na sua caminhada, dedicou-se mais de 45 anos à medicina, com extremo zelo e devoção. Desempenhou cargos em renomados serviços no Rio de Janeiro, exerceu chefias médicas, participou de diversas Associações e Especialidades Médicas, sempre buscando aprofundar seu conhecimento na área médica  para exercer seu mister com absoluta propriedade, alcançando o título de especialista em 06 (seis) especialidades: Neurologia, Neurocirurgia, Nutrologia, Cirurgia Geral, Clínica Médica e Homeopatia,  as quais têm seus respectivos diplomas devidamente registrados nos Conselhos Regionais de Medicina de Alagoas e do Rio de Janeiro.

 

No decorrer de seu labor, ocorreu uma situação midiática tendenciosa envolvendo seu nome, em que acarretou em abertura de um processo ético profissional iniciado de ofício, que tramitou à sua revelia no Conselho Regional de Medicina do Rio de Janeiro, por entender que não necessitava se defender diante de episódios que considerava um absurdo, mas que levou o caso ao Conselho Federal de Medicina com aplicação de penalidade administrativa extremamente desproporcional de cassação. Vale ressaltar que, em nenhum momento, houve qualquer denúncia de paciente com queixa contra o médico ou seu procedimento, tendo a condenação se baseado em um suposto “dano potencial” à sociedade, pois, mesmo após milhares de pacientes já atendidos por este profissional durante todos esses anos, não se tem notícia de nenhuma insatisfação justificada de paciente. O referido procedimento administrativo está sendo alvo de impugnação judicial ainda em tramitação no Superior Tribunal de Justiça-STJ.

 

Desta forma, apresenta-se completamente equivocada a reportagem ao dizer que “O neurocirurgião Carlos Roberto Teixeira de Carvalho, que atende na clínica Dr. Saúde, na rua Boa Vista, em Arapiraca, teve o registro médico cassado pelo Conselho Federal de Medicina (CFM) após deixar sequelas em pacientes submetidos a um tratamento duvidoso na coluna (...)”, porque isto jamais aconteceu, não corresponde com a verdade!

 

No tocante ao suposto relato de paciente à reportagem, com texto na data de hoje já modificado em comparação ao publicado no dia 06 de setembro, é uma pessoa que o Dr. Carlos Carvalho não tem ideia de quem seja e há INCOERÊNCIAS GRITANTES na fala, que por si só caem por terra a queixa da paciente: o procedimento de bloqueio de dor é uma técnica médica efetiva e bastante difundida mundialmente com o objetivo que o próprio nome comporta, que é o de bloquear a dor, definitiva ou temporariamente, a fim evitar procedimentos agressivos. As medicações prescritas pós-procedimento estão dentro do padrão de eficácia médica comprovada, não havendo empecilho a sua indicação, podendo haver, entretanto, como qualquer medicação, algum efeito adverso, excepcionalmente decorrente de alguma delas, a exemplo de falta de força ou tremedeira nas pernas, que se restabelece completamente com a retirada da dita medicação. Pontua-se que os pacientes que procuram essa terapêutica, normalmente, são pacientes com condições mais crônicas e progressivas de doença, podendo se deparar com a condição natural de agravamento da patologia, que em nada será decorre do bloqueio da dor ministrado.

 

Para finalizar, informa que está afastado de seu labor de médico, mas que está buscando os remédios judiciais e ainda administrativos para a reversão da desproporcional e desarrazoada medida sofrida, destacando que a Clínica Dr. Saúde tem outros profissionais médicos em atendimento.”

cassação de registro CFM CRM dr. Saúde

Veja Também

Comentários