Morte suspeita

Polícia suspeita que "Neno Cão" teve luta corporal antes de morrer

Empresário Everaldo Lima era conhecido também como "Neno Pajé"

POR: 7 Segundos
Everaldo Lima, conhecido como Neno Cão ou Neno Pajé
Divulgação

Atualizada às 13h10

O empresário Everaldo Lima de Oliveira, 54, foi encontrado morto na residência de uma irmã no sítio Fernandes, na zona rural de Arapiraca. A vítima, que respondia também pelos apelidos de "Neno Cão" ou "Neno Pajé", era muito conhecida em Arapiraca e costumava participar de eventos políticos no município. Menos de mês atrás, ele concedeu entrevista para o 7Segundos (veja abaixo).

O cadáver apresentava algumas marcas que seriam compatíveis com agressões físicas e estava próximo a uma faca, mas não havia sangue no instrumento e nem perfurações no corpo, segundo informações da Polícia Militar. Os militares que atenderam a ocorrência suspeitam que Neno Pajé teria tido uma briga e depois foi se esconder na residência da irmã, que não estava no local. Como a vítima tinha problema de saúde, era diabético e havia se recuperado de um AVC, não está descartada a hipótese de que ele pode ter sido acometido por um mal súbito. 

As primeiras informações divulgadas davam conta que Everaldo Lima teria cometido suicídio, e essa hipótese também deve ser investigada. O Serviço de Atendimento Médico de Urgência (Samu) foi acionado para o local e a equipe médica constatou o óbito. 

Como as causas não foram determinadas, o caso está sendo tratado como "morte suspeita" e os policiais militares que atenderam a ocorrência fizeram o isolamento da área e acionaram a Delegacia de Homicídios e o Instituto de Criminalística para o local. O corpo de Neno Pajé deve ser submetido à perícia ainda no interior da residência antes de ser encaminhado para o Instituto Médico Legal de Arapiraca.

Os parentes de Everaldo Lima afirmam não acreditar que o empresário pode ter cometido suicídio. "Dizem que tem uma faca e que ele se matou. Mas estamos esperando a perícia para ver porque para nós é muito estranha essa história de se matar", declarou um familiar, que não quis se identificar.

 

Arapiraca morte suspeita Neno Cão Neno Pajé sítio fernandes

Veja Também

Comentários