falta tudo

Conselheiros Tutelares de Arapiraca confirmam falta de estrutura para trabalhar

Solicitações são enviadas, mas Prefeitura não responde

POR: 7Segundos
Sede da Prefeitura de Arapiraca
Assessoria

O caso de uma criança agredida na semana passada em Arapiraca ganhou um outro rumo após os conselheiros tutelares do município afirmarem que o atendimento da situação não foi realizado imediatamente devido a falta de combustível no carro de apoio.

A Prefeitura de Arapiraca informou que o fato seria falso e que o abastecimento segue um cronograma estabelecido pelo Município. A nota divulgada causou revolta dos conselheiros da área, que acusaram a administração de Rogério Teófilo de tentar colocar a população contra o Conselho.

Lázaro Lopes e Ednei Vieira foram os conselheiros que atenderam o caso da criança e denunciaram a situação. Eles conversaram com a imprensa na manhã desta segunda-feira (16) e relataram a falta de estrutura para trabalhar.

“Na tarde anterior a denúncia, já estávamos com o carro na reserva, e enquanto realizávamos um atendimento, a Secretaria de Assistência Social solicitou o nosso veículo, pois o da 1ª região estava na oficina, e os conselheiros de lá estavam precisando”, disse Ednei.

Eles relataram que o carro da região vizinha está sucateado e o deles, da 2ª região está funcionando sem os freios. “Já avisamos a situação e amanhã iremos oficializar”, colocou Lázaro.

Lázaro ainda informou que são disponibilizados apenas 60 litros por semana, dividido em três vezes, e que a quantidade é insuficiente para a demanda.

“A Prefeitura lança uma nota nos desmentindo, jogando a população contra o Conselho Tutelar. Isso não podemos admitir”, completou.

Sobre o caso da criança, eles informaram que a Polícia Civil (PC) já iniciou as investigações.  

Arapiraca carro Conselho Tutelar Falta gasolina

Veja Também

Comentários