Em inauguração

Operação Casmurro: Renan afirma que Estado foi obrigado a contratar empresa acusada de fraude

Governador exime Estado de responsabilidade pela contratação da Bioética

POR: 7 Segundos
Governador responde sobre Operação Casmurro antes de solenidade em São Sebastião
Ewerton Santos / 7Segundos

Durante inauguração do Centro Integrado de Segurança Pública (Cisp) no município de São Sebastião, na manhã desta quinta-feira (12), o governador Renan Calheiros Filho (MDB) afirmou que o Estado está preparado para contribuir com a Polícia Federal nos desdobramentos da Operação Casmurro. 

"O Estado de Alagoas foi obrigado pela justiça, através de uma sentença a contratar a empresa [Bioética]. Estava ocorrendo uma licitação e, durante o processo, a Justiça determinou a contratação da empresa, exatamente a mesma que é objeto da operação", declarou Renan Filho. Segundo ele, não havia outra opção a não ser cumprir a decisão judicial e contratar a Bioética. "Essa empresa que pratica chantagem, coloca os alunos contra o Estado, dificulta o transporte, recebe um valor, mas não repassa o mesmo valor ao motorista que está na ponta", completou.

Renan Filho declarou que não havia necessidade de a Polícia Federal deflagrar uma operação, porque o Estado estava preparado para prestar os esclarecimentos necessários, mas disse que os responsáveis pela fraude devem ser punidos. "Sou daqueles que acham que a investigação deve ser a mais profunda possível e se alguém for responsável, que pague pelos seus atos", ressaltou.

Ainda na entrevista coletiva, o governador chamou a atenção para a redução nos gastos com transporte escolar em seu governo. De acordo com ele, em 2014, o Estado gastou R$ 70 milhões, em valores corrigidos, e no ano passado, esse custo não ultrapassou R$ 35 milhões. Renanzinho disse ainda que, no início do mandato estimulou as prefeituras e municipalizarem o transporte escolar.

"O melhor para nós é mandar o recurso para o município, para que além de transportar os alunos dele, possam transportar os do Estado também. O prefeito conhece a rota, sabe quem é o motorista e onde moram os alunos e professores. Com isso, ele consegue fazer [o transporte escolar] mais barato, com mais qualidade e de maneira mais próxima. Hoje, o que fizemos foi comprar cem ônibus para Maceió, que permitiu retirar a empresa de lá, que era um problemaço. Agora vou comprar mais ônibus para doar aos municípios", anunciou.

Bioética Operação Casmurro Polícia Federal Renan Filho São Sebastião secretaria estadual de educação transporte escolar

Veja Também

Comentários