Dívida financeira

Exclusivo: 7Segundos revela imagens de acusados da morte de comerciante arapiraquense

Willames França da Silva e Allan Chrystian da Silva são considerados foragidos

POR: 7 Segundos
Allan Chrystian da Silva e Willames França da Silva, suspeitos na morte de Valcir
Redes sociais /Reprodução

O delegado de Coruripe, Gustavo Pires, confirmou na manhã desta terça-feira (03), que encaminhou para a justiça pedido de mandado de prisão preventiva contra Willames França da Silva e Allan Chrystian da Silva, suspeitos na morte do empresário arapiraquense Valcir Leite Tenório, 37. Segundo o delegado, o crime foi motivado por uma dívida de Willames com a vítima.

Valcir Leite foi esfaqueado e queimado vivo no último dia 19 de agosto, no povoado Bom Sucesso, zona rural de Coruripe. Apesar dos ferimentos graves, ele conseguiu pedir ajuda a moradores da região e foi socorrido para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) no município e, de lá, foi transferido para a unidade de queimados no Hospital Geral do Estado (HGE), em Maceió. Mas não resistiu à gravidade dos ferimentos e morreu três dias depois.

Gustavo Pires afirmou que a vítima colaborou com as investigações antes de morrer e chegou a dizer que foi abordado por dois homens ao passar por uma lombada no município de Feliz Deserto. Depois, ele teria sido espancado e atacado com facadas no pescoço. Em seguida, os criminosos jogaram gasolina e atearam fogo na vítima. Os assassinos pensaram que o empresário estava morto e fugiram do local, sem levar nenhum pertence dele.

O 7Segundos conversou com familiares de Valcir Leite, eles não quiseram gravar entrevista, mas afirmaram que querem justiça e a punição dos responsáveis. "Tudo o que sabemos sobre o que aconteceu é o que a polícia está divulgando e tudo que a gente quer, nesse momento, é que os responsáveis sejam presos e paguem pelo crime que cometeram. Valcir não merecia passar por tudo isso", afirmou um parente, que pediu para não ser identificado.

Apesar da divulgação dos nomes dos acusados e de enfatizar que o Disque Denúncia 181 está disponível para quem quiser ajudar a polícia a localizar os suspeitos, o delegado Gustavo Pires afirma acreditar que Willames França da Silva e Allan Chrystian da Silva não estão mais em Alagoas. "O caso teve muita repercussão, certamente eles fugiram", declarou. 

Galeria de Fotos


Arapiraca coruripe Empresário investigação mandado de prisão queimado vivo suspeitos de homicídio

Veja Também

Comentários