operação apocalipse

Em coletiva, delegados dão detalhes da operação que impediu explosão de três bancos em Girau

Organização criminosa era formada por 11 pessoas e estava bem aparelhada de armamentos, munições e explosivos

POR: 7 Segundos
Todo material apreendido foi levado para a Deic em Maceió
Divulgação

Os delegados Thiago Prado, da Divisão Especial de Investigações e Capturas (Deic); e Fábio Costa, da Seção de Roubo a Banco (Serb), concederam entrevista coletiva e deram detalhes da Operação Apocalipse, que desbaratou organização criminosa que planejava explodir três agências bancárias no município de Girau do Ponciano na madrugada de segunda-feira (02). Segundo eles, a quadrilha era formada por 11 pessoas, nove delas entraram em confronto com os policiais e morreram após troca de tiros.

"Foi uma ação de altíssimo risco, que envolveu toda Deic, Tigre, Bope e Grupamento Aéreo e nós conseguimos interceptar a quadrilha antes de ela praticarem os roubos e causarem o terror, que poderia ter provocado vítimas tanto entre a população e sobretudo entre os policiais, já que é costumeiro eles atirarem nas unidades policiais", declarou Thiago Prado.

De acordo com ele, a quadrilha é a mesma que explodiu as agências bancárias da Caixa e do Banco do Brasil no dia 14 de fevereiro e que, desde então, vinha sendo monitorada pela Serb, que obteve informações que eles agiriam mais uma vez na madrugada do dia 02 de setembro e prepararam a operação.

"Algumas filmagens feitas por moradoresmostram toda a violência que a quadrilha estava empregando, ainda naquela rodovia que liga Arapiraca a Girau. A perseguição começou ali e, desde então, eles passaram a atirar nas forças policiais. Nós tentamos fazer com que eles parassem, mas eles se recusaram e continuaram atirando e não teve outro resultado senão o confronto em que nove criminosos foram alvejados e depois entraram em óbito. Outros dois, que se entregaram, não ofereceram resistência e foram presos. Eles foram autuados, entre outros crimes, de integrar essa organização criminosa", afirmou Thiago Prado.

De acordo com o delegado Fábio Costa, que mais cedo divulgou filmagem da operação, as investigações sobre a quadrilha continuam e, no momento, as equipes estão em busca de informações sobre a possibilidade de existirem outros integrantes da organização criminosa que estava bem equipada para cometer o crime. "Eles tinham explosivos suficientes para destruir as três agências bancárias, além de farto armamento e munição, inclusive um fuzil de calibre 556, espingardas calibre 12, revólveres e pistolas e farta munição. Eles estavam preparados para uma verdadeira guerra. Duas viaturas do Bope foram alvejadas nos tiroteios e o risco que enfrentamos foi de último grau. Os moradores de Girau do Ponciano se livraram do terror que poderia ter sido causado por sses criminosos", ressaltou.

Durante a coletiva, foram apresentados os explosivos e armamentos apreendidos durante a operação. Veja mais imagens na galeria de fotos.

Galeria de Fotos


Deic Girau do Ponciano operação apocalipse roubo a banco serb Tigre

Veja Também

Comentários