POLÍCIA

Justiça torna réu narcotraficante Marcelo Piloto por homicídio no Paraguai

Assassinou Lidia Meza Burgos

POR: Poder 360
Narcotraficante Marcelo Piloto por homicídio no Paraguai
Reprodução

A Justiça Federal do Rio de Janeiro tornou réu por homicídio e determinou na última 6ª feira (16.ago.2019) a prisão preventiva do traficante Marcelo Fernando Pinheiro da Veiga, conhecido como Marcelo Piloto.

O crime, segundo o MPF (Ministério Público Federal), ocorreu em novembro de 2018 em Assunção, no Paraguai.

Marcelo é acusado de matar com 53 facadas a garota de programa Lidia Meza Burgos, de 18 anos. Segundo a polícia, os golpes com uma faca de mesa foram dados durante visita da garota à cela.

O guarda que fazia ronda no local ouviu gritos e depois teria encontrado Lidia caída no chão. Ela recebeu atendimento médico, mas não resistiu.

A suspeita é de que ele tenha cometido o assassinato para evitar a extradição ao Brasil. Um dia depois do crime, no entanto, foi expulso do Paraguai por ordem do presidente Mario Abdo Benítez. Foi transferido para o presídio federal de Catanduvas, no Paraná.

Piloto é acusado de tráfico internacional, falsidade ideológica e homicídios. Em 2012, o traficante fugiu para o país latino-americano após ser condenado a 26 anos de prisão.

Assassinato justiça mundo Polícia

Veja Também

Comentários