Constatação

Mulheres são mais produtivas em ambientes quentes, diz estudo

A pesquisa pode ajudar a resolver uma das questões que mais geram discussão entre funcionários que trabalham em ambientes fechado

POR: Assessoria
Mulheres são mais produtivas em ambientes quentes, diz estudo
Reprodução

 

Um ambiente de trabalho com baixas temperaturas definitivamente não é o mais propício para a produtividade das mulheres. É o que sugere um estudo feito por pesquisadores da Universidade do Sul da Califórnia, dos Estados Unidos, em parceria com o instituto de pesquisa alemão Berlim Social Science Center. A pesquisa pode ajudar a resolver uma das questões que mais geram discussão entre funcionários que trabalham em ambientes fechados numa empresa: a temperatura do ar condicionado.

Visando responder sobre os efeitos da temperatura na performance cognitiva dos trabalhadores, foi feito um experimento em laboratório com 543 estudantes. Eles foram convidados a responderem a testes matemáticos, verbais e cognitivos em diferentes temperaturas. As medidas no termostato utilizadas ficaram entre 16˚ e 32˚ Celsius, variáveis consideradas normais para um ambiente de trabalho. Constatou-se que a cada grau Celsius aumentado, as mulheres acertavam as respostas com 1,76% mais frequência.

São muitas as evidências científicas que dão suporte à ideia de que, em geral, as mulheres preferem temperaturas mais altas, ao contrário dos homens, que preferem o frio. De acordo com a pesquisa, quando as temperaturas ficaram em um nível mais baixo, a taxa de acerto entre os voluntários do sexo masculino foi 0,63% menor. 

A diferença de desempenho pode ser observada não apenas quando as diferenças de temperatura aconteciam de forma brusca, mas também com uma variação de 6 graus, considerada razoável.

Percebeu-se ainda que o desempenho cognitivo das mulheres foi melhor quando a temperatura estava mais alta. Elas se esforçaram mais com o clima ameno, o que levou a um aumento no número de respostas dadas.

Nas mesmas condições climáticas, os investigadores perceberam uma diminuição de esforço dos homens e, consequentemente, da quantidade de respostas que entregaram. O estudo foi publicado na revista científica Plus One e abre precedentes para os debates relacionados à gênero no ambiente de trabalho.

Usar ou não o ar condicionado?

De acordo com o professor que conduziu o experimento, Tom Y Chang, a temperatura ideal para o ambiente de trabalho é de 24˚ C. Para ele, dar atenção a esse detalhe pode não só melhorar a produtividade, mas também representar uma economia de pessoal e financeira, visto que, por vezes, não seria nem necessário ligar o ar condicionado.

O consumo de energia do aparelho é muito alto e pode representar um acréscimo de 50% na conta mensal. Qualquer que seja a escolha da empresa -  ar condicionado portátil, split, split cassete, janela, cortina de ar - o consumo se equipara ao do chuveiro elétrico. Por ficar ligado por mais tempo, gera um gasto muito maior. Um opção é deixá-los desligados quando o clima estiver ameno.

De qualquer forma, esse não deixa de ser um assunto que deve ser discutido internamente junto com os profissionais. Os pesquisadores envolvidos no estudo sugerem que, em locais de trabalho mistos - com homens e mulheres - um aumento na temperatura do ambiente pode ser capaz de aumentar também a produtividade da equipe.

 

ambiente mulheres produtiva

Comentários