apoio

ASSOMAL lança nota de apoio ao Major Palmeira, do 3º Batalhão da Polícia Militar

Carta de repúdio a ele tinha sido divulgada nas redes sociais

POR: 7segundos
Major Palmeira durante a despedida com o prefeito Sérgio Lira
Cortesia

A Associação dos Oficiais Militares de Alagoas – ASSOMAL lançou uma nota de apoio ao  ao Major Palmeira, comandante do 3º BPM. O mesmo recebeu uma "carta de repúdio", que foi compartilhada e reproduzida pelas redes sociais faz graves denúncias contra o militar que comanda a PM de Arapiraca e de mais 14 municípios do entorno. O texto divulgado de forma anônima, que traz a assinatura de "Joaquim José da Silva Xavier", fazendo referência ao patrono da PM, acusa o comandante de humilhar comandados, de beneficiar "seus seguranças" e até mesmo de receber propinas.

Os oficiais do 3º BPM, encabeçados pelo sub-comandante major Luciano Felizardo rapidamente divulgaram uma nota de apoio ao major Palmeira. Leia nota na íntegra: 

Nota de Apoio e Solidariedade 


A Associação dos Oficiais Militares de Alagoas – ASSOMAL vem, por meio desta nota, manifestar total apoio e solidariedade ao Major Palmeira, sócio desta entidade e comandante do 3º Batalhão da Polícia Militar de Alagoas – sediado na cidade de Arapiraca, em virtude das informações contidas em nota de repúdio anônima que circulou nesta quinta-feira (27) nos grupos de WhatsApp formados por militares estaduais.

O Major Palmeira tem décadas de serviço prestado a corporação, onde atuou na assessoria da Assembleia Legislativa , no Centro de Formação e Aperfeiçoamento de Praças – CFAP e no comando de diversas unidades operacionais da Polícia Militar, tanto na capital como no interior, e sempre colaborou de forma efetiva para o fortalecimento da Instituição.

Repudiamos falsas denúncias e ações orquestradas que visam denegrir e macular a imagem de qualquer integrante do oficialato alagoano, pois, se as atitudes expostas na referida nota objetivasse o engrandecimento da Unidade e de seus componentes, não seriam feitas de forma leviana, mas sim direcionadas aos órgãos competentes para devida averiguação.

Destarte, institucionalmente, rejeitamos, veementemente, a exposição indevida do referido Oficial, ao tempo em que prestamos nossa solidariedade e apoio irrestrito.

Maceió-Alagoas, 27 de junho de 2019.

Diretoria Executiva de Assomal

apoio Assomal carta de repúdio militar nota

Veja Também

Comentários