Arapiraca

Alfredo Gaspar diz que se improbidade for comprovada, Rogério Teófilo e auditor “merecem cadeia”

Prefeitura é investigada por firmar contrato verbal e dar calote em empresa

POR: 7Segundos
Alfredo Gaspar de Mendonça Neto
Assessoria

O procurador-geral de Justiça, Alfredo Gaspar de Mendonça Neto, afirmou que caso a improbidade administrativa seja comprava no intitulado ‘escândalo da auditoria’, o prefeito Rogério Teófilo e o ex-auditor Luiz Lobo “merecem cadeia”.

A afirmação foi feita em entrevista ao Na Mira da Notícia, da Rádio 96 FM. Luiz Lobo havia questionado a atuação do Ministério Público do Estado de Alagoas no processo em que a Prefeitura de Arapiraca é investigada por firmar um acordo verbal e dar um “calote” em sua empresa de auditoria.

“Se fraudaram a licitação, todos merecem cadeia, não só os gestores. Se for comprovado um contrato verbal, isso é crime. Lugar de criminoso é na cadeia”, afirmou Alfredo Gaspar.

Sobra a atuação do MPE, o procurar-geral de Justiça explicou que 16 pessoas já foram ouvidas, mas ainda não há dados suficientes para caracterizar ou não improbidade.

“O Ministério Público é uma instituição independente, e outros promotores têm autonomia funcional para apurar a verdade de cada fato. O Ministério Público não serve a interesses particulares, não diferencia partidos. A lei é o caminho a ser seguido”, disse.

Alfredo Gaspar de Mendonça Neto Luiz Lôbo Procurador-Geral de Justiça Rogério Teófilo

Veja Também

Comentários