corte

Conheça sobre o corte a plasma manual e mecanizado

Vantagens do corte a plasma em relação ao Oxicorte 

POR: Assessoria
Conheça sobre o corte a plasma manual e mecanizado
Reprodução

O plasma é considerado a 4º estado da matéria - o estado é alcançado a partir da aplicação de calor em gases, que por sua vez, são ionizados e eletricamente condutivos com capacidade de transmissão de corrente elétrica. Podemos comparar o plasma com um processo da natureza, uma tempestade em que a eletricidade é movida de um ponto a outro.

Com a utilização de um bico que constringe o gás ionizado em altas temperaturas e o guia para o metal a ser cortado, o corte a plasma  também pode ser utilizado para derreter seções de metais condutores.

A técnica foi desenvolvida da década de 50 e ganhou grande popularidade por sua capacidade de cortar qualquer metal condutor de eletricidade. O corte plasma substituiu  o corte o oxicorte em chapas grossas e o laser em chapas finas em metais não ferrosos. Conheça mais sobre as características do corte a plasma manual e mecanizado.


Corte Manual

O corte a plasma manual tem fácil operação. Possui bocal separado eletricamente e que possibilita que o operador apoie e peça em gabarito para guiar o corte.  Ele é utilizado em diversas aplicações, desde corte de chapas finas até chapas metálicas mais grossas. Entre as vantagens desta técnica podemos citar a facilidade de operação em decorrência da flexibilidade da tocha, rapidez no corte e menor deformação das chapas.

Corte Mecanizado 


O corte mecanizado a plasma é caracterizado pela manipulação automatizada da tocha plasma. Estes sistemas possuem maior capacidade de corte se comparado ao sistema de corte manual a plasma, e isso se deve ao aquecimento progressivo da tocha plasma.

A qualidade do corte a plasma é determinada a partir da combinação de seus 5 elementos básicos constituintes do corte plasma mecanizado, são eles: fonte de energia, console de ignição,  console de controle de gás,
tocha de plasma e conjunto de válvulas.


Vantagens do corte a plasma em relação ao Oxicorte 


O Oxicorte foi utilizado como método principal para o corte de metais por mais de 100 anos.  No entanto, nas últimas décadas as máquinas de corte a plasma tornaram-se uma alternativa amplamente utilizada para cortar tanto metais ferrosos quanto não ferrosos.

Em relação ao oxicorte, o plasma apresenta diversas vantagens em peças com até 30 mm.  O corte a plasma fornece uma superfície lisa  e sem rebarbas. Além disso, ao escolher esta técnica há maior produtividade, alcançando no mínimo, duas vezes mais rapidez do que o oxicorte.

Mesmo com o uso de consumíveis de corte plasma, esta técnica ainda tem melhor custo operacional se comparado ao oxicorte, isso porque quando comprados em uma
empresa de tecnologia em corte a plasma, os consumíveis plasma possuem longa duração.

Corte plasma manual e mecanizado

Comentários