Colaboração policial

Acusados de assassinar ex-patrão no RJ são presos em Feira Grande

Alagoanos desviavam dinheiro de empresa e mataram vítima após serem demitidos

POR: 7 Segundos
Empresário foi assassinado com requintes de crueldade por acusados de Feira Grande
Reprodução

Em uma colaboração entre as polícias do Rio de Janeiro e Arapiraca dois homens foram presos na manhã desta sexta-feira (3) acusados de assassinar um empresário na capital carioca. Equipe da delegacia regional de Arapiraca auxiliaram os policiais da Delegacia de Descobertas de Paradeiro (DDPA) no cumprimento de mandados de prisão preventiva contra os acusados.

Paulo Ricardo da Silva e José Marcos Lemos da Silva são naturais de Feira Grande e foram presos na manhã de hoje no sítio Cedro, zona rural daquele município. Eles foram encaminhados para a Central de Polícia de Arapiraca e deverão ser transferidos para unidade prisional no Rio de Janeiro. As buscas pelo terceiro envolvido no crime, Rikael Santos, continuam.

Os três são acusados do assassinato do empresário carioca Jailson Pereira da Silva, proprietário de várias lojas na cidade do Rio de Janeiro. O delegado regional Igor Diego, que participou da operação, explicou que os suspeitos trabalhavam em dos estabelecimentos da vítima e foram demitidos no dia 27 de março após o proprietário descobrir que eles estavam desviando dinheiro da empresa. 

Segundo o delegado, o trio teria aceitado a demissão e saído da empresa, mas horas depois, à noite, foram até a residência de Jailson Pereira e o assassinaram a facadas. Depois puseram o corpo da vítima dentro do próprio carro, levaram para uma área de matagal e atearam fogo.

"Em um primeiro momento, a família do empresário procurou a polícia para registrar o desaparecimento dele, porque, após o crime, os acusados limparam a casa, para não deixar vestígios do assassinato", afirmou Igor Diego. No dia seguinte ao crime, de acordo com ele, os acusados - que tinham a chave da loja em que trabalhavam - foram até o local e roubaram vários equipamentos, e em seguida fugiram para São Paulo. Após venderem todo o produto do roubo, eles vieram para Feira Grande.

Arapiraca colaboração policial crime de repercussão cumprimento de mandado Delegacia Regional de Arapiraca execução homicídio mandado de prisão preventiva Polícia Civil de Alagoas Polícia Civil do Rio de Janeiro rio de janeiro

Veja Também

Comentários