Izael e Côca

Acusados de homicídio se entregam à polícia no Sertão

Suspeitos que aterrorizavam população de Canapi estavam sendo caçados pela polícia

POR: 7Segundos
Com medo da polícia, acusados decidiram se entregar
Reprodução

Dois acusados de cometerem um arrastão no município de Canapi que resultou na morte de uma pessoa se apresentaram à polícia na quinta-feira (11). Luciano Dalino de Oliveira, o "Côca", afirmou que ele e o comparsa, identificado como "Izael", resolveram se entregar porque sabiam que estavam sendo procurados. 

Na sexta-feira da semana passada (5), o delegado regional de Delmiro Gouveia, Rodrigo Rocha Cavalcanti, e o comandante do 3º Batalhão, tenente-coronel Anaximandro Tenório, comandaram uma operação policial com o objetivo de prender os dois, que tiveram os mandados de prisão expedidos pela justiça. Durante a ação, Cavalcanti deu entrevista à imprensa local divulgando o apelido dos suspeitos e declarando que a prisão deles era uma "questão de honra". 

A dupla é suspeita do assassinado de Ivanildo Lúcio da Silva, ocorrido no dia 27 de março, em via pública. O homicídio aconteceu durante um arrastão feito por uma quadrilha da qual os acusados são integrantes.

Após a prisão, Luciano Danilo admitiu ter participado do arrastão, mas declarou que não foi autor do disparo que matou a vítima. Ele disse também não ter visto quem cometeu o assassinato.

Para o delegado rodrigo Cacalcanti, a apresentação voluuntária dos acusados é uma demonstração de que as forças policiais estão vencendo a guerra contra a criminalidade. "A população pode ficar tranquila, pos esses elementos não irão aterrorizar mais. 90% da quadrilha está presa, mas não vamos deixar de capturar o último que insiste em permanecer foragido", afirmou.

apresentação voluntária arrastão canapi Delegacia Regional de Delmiro Gouveia Gustavo Cavalcanti homicídio mandado de prisão Sertão tenente coronel Anaximandro Tenório

Veja Também

Comentários