"Viciante"

Princípe Harry quer proibir jogo Fortnite no Reino Unido

Jogo com mais de 200 mil praticantes no mundo "não traz nenhum benefício", segundo ele

POR: 7Segundos com agências
Fortnite
divulgação

O príncipe Harry está comprando uma briga com os jogadores de Fortnite, jogo de tiro em primeira pessoa que é fenômeno mundial e que tem mais de 200 mil jogadores ativos atualmente. Em um evento na última quinta-feira (4), ele afirmou que pretende banir o jogo do Reino Unido.

De acordo com o duque de Sussex, o game foi "criado para ser viciante" e declarou que ele não traz nenhum benefício aos jogadores.

"Esse jogo não deveria ser permitido. Onde está o benefício em jogá-lo? Ele foi criado para ser viciante. Um vício que te mantém em frente a um computador o maior tempo possível. É muito irresponsável", disse Harry.

Ainda segundo o membro da Família Real britânica, o Fortnite "é mais viciante do que o álcool e as drogas".

Os comentários do príncipe do Reino Unido foram feitos pouco antes do Bafta Video Games Awards, um dos mais importantes eventos para os amantes de jogos eletrônicos no Reino Unido, realizado em Londres todos os anos.

Fortnite, criado em 2017 pela Epic Game, funciona a partir de um objetivo simples: o personagem precisa sobreviver o maior tempo possível. Cada partida tem um total de 99 jogadores com o mesmo objetivo, e dura cerca de 20 minutos, dependendo do sucesso de cada jogador.

O jogo pode ser baixado de forma gratuita, mas os jogadores podem gastar dinheiro em compras feitas por seus personagens durante a partida.

O game inclui exploração, construção de edifícios e batalhas em primeira pessoa, e pode ser acessado em mais de um dispositivo - é possível, por exemplo, começar uma partida no computador e transferi-la posteriormente para o console ou para um dispositivo móvel.

Os usuários podem jogar sozinhos, como parte de uma equipe de quatro ou 20 pessoas, seja com amigos ou desconhecidos.

Família Real fortnite jogo eletrônico Príncipe Harry Reino Unido

Veja Também

Comentários