Combustíveis

Promotor pede que postos reduzam preço da gasolina em Delmiro Gouveia

João Batista afirma que combustível deve ter preço máximo de R$ 4,45

POR: Assessoria e 7Segundos
Preço da gasolina foi discutido em audiência pública na Câmara de Vereadores de Delmiro
Assessoria

O promotor de justiça da comarca de Delmiro Gouveia, João Batista, solicitou aos proprietários de postos de combustíveis do município a redução do preço da gasolina nas bombas. Durante audiência pública realizada na manhã de quarta-feira (20) na Câmara de Vereadores, ele afirmou que os preços praticados pelos autopostos na cidade são os mais altos da região.

"Os preços desses combustíveis em Delmiro estão extremamente previsíceis para mais alto, estão muito pareados. Como temos poucos postos, insto impacta na inflação do município, porque afeta o transporte, o comércio, entre diversas coisas. Então, no final, significa dizer que tudo fica mais caro e o povo é quem sofre", afirmou o promotor na tribuna da Câmara.

João Batista afirmou que pretende realizar reunião com os proprietários de postos de combustíveis do município para pedir explicações sobre os preços praticados, mas se dirigindo aos empresários que participavam da audiência pública solicitou que eles reduzissem - de imediato - os valores, que não deveriam ultrapassar R$ 4,45 por litro.

A audiência pública sobre o preço da gasolina foi proposta pelo vereador Pedro Paulo (PT) e vários parlamentares se manifestaram contra os preços abusivos e chamaram a atenção para o pareamento dos valores praticados, alegando que podem estar ferindo o princípio da livre concorrência.

Seis proprietários de autopostos participaram da reunião e alguns deles usaram a tribuna para defender os preços. Segundo eles, a composição do valor da gasolina é influenciado por vários fatores e alegaram que o valor dos impostos, como o alvará municipal e a taxa de iluminação pública elevam o preço das bombas.

Câmara de Vereadores de Delmiro Gouveia Delmiro Gouveia Ministério Público posto de gasolina preço da gasolina preço dos combustíveis

Veja Também

Comentários