Maria Iolanda

Polícia conclui que morte de criança em Campo Grande foi acidental

Segundo delegado Igor Diego, menina bateu com a cabeça em pedra

POR: 7Segundos
Delegado Igor Diego
7Segundos

O delegado regional de Arapiraca, Igor Diego, que é titular também da delegacia de Campo Grande, concluiu que a morte da menina Maria Iolanda Ribeiro da Silva, 9, foi acidental. Apesar de o caso ser considerado esclarecido, a Polícia Civil ainda aguarda laudos do Instituto de Criminalística e o Instituto Médico Legal para encerrar o inquérito.

A menina foi encontrada morta por parentes, em uma área rural no sítio Poço dos Bois, em Campo Grande, no último domingo (10), com um ferimento na região da cabeça. Segundo relatos, os familiares passaram a fazer buscas pela garota que havia saído de casa pela manhã para trabalhar na propriedade da família.

Parentes informaram à polícia que a menina já havia tido uma crise epilética e, por conta disso, não acreditavam que Maria Iolanda teria sido assassinada. No atestado de óbito, a causa da morte da criança foi traumatismo craniano encefálico. 

Igor Diego e a equipe da delegacia de Campo Grande refizeram, na quinta-feira (14), o percurso que a criança costumava fazer quando os pais a mandavam recolher alguns animais que eram deixados soltos na propriedade,

"Verificamos que ela constamente fazia esse percurso por esse local que é cheio de pedras. Ela fazia constantemente a busca por ovelhas nessa região, onde o corpo dela foi encontrado. Certamente ela caiu e bateu a cabeça em uma das pedras, que causou o acidente e consequentemente a sua morte", declarou o delegado.

Campo Grande criança morta delegado Igor Diego MORTE ACIDENTAL Poço dos Bois Polícia Civil traumatismo craniano

Veja Também

Comentários