Nota oficial

Uneal se posiciona após episódios de violência em seminário nesta quarta (24)

Ex-reitor da Universidade acusa membros do PSL de agressão; acusado se diz vítima de violência do professor

POR: 7Segundos
Uneal
Arquivo 7 segundos

A Universidade Estadual de Alagoas (UNEAL), através do reitor Odilon Máximo, enviou à imprensa uma nota de esclarecimento sobre o episódio desta quarta (24), nas dependências do campus Arapiraca, durante o seminário "Em defesa da Universidade e da democracia". O ex-reitor da Universidade, Clébio Correia, acusa integrantes do Partido Social Liberal (PSL) de "invadirem" o campus, gravando os membros do encontro político que ocorria e agredindo o professor. Em contrapartida, os membros do partido também acusam o ex-reitor de agressão. A instituição foi acusada de realizar ato de propaganda política, o que caracterizaria crime eleitoral.

Confira na íntegra a nota da Uneal sobre o caso:

Diante dos fatos ocorridos na noite desta quarta-feira (24), no prédio da Reitoria, em Arapiraca, a Universidade Estadual de Alagoas vem a público esclarecer que, em toda a sua história, sempre prezou por se manter como um espaço democrático para os diversos debates de interesse da sociedade, garantindo a liberdade de a comunidade acadêmica promover eventos que tenham como fim a liberdade de expressão e pensamento.

É importante frisar que, como é de praxe na rotina acadêmica, estava marcado para a noite desta quarta-feira, um ato em defesa da democracia, em virtude dos 30 anos de promulgação da Constituição Federal do Brasil. Neste evento, os organizadores visavam debater avanços e retrocessos das normas previstas na Carta Magna brasileira, defendendo a democracia e a liberdade de expressão. Sendo, esta, portanto, mais uma iniciativa rotineira no âmbito da Universidade. Frisamos que a instituição está aberta para debater quaisquer correntes políticas, desde que respeitados os limites dos direitos individuais e coletivos.

A Uneal repudia qualquer ato que vise somente perturbar o desenvolvimento habitual das atividades acadêmicas, bem como qualquer ação que enseje constrangimento de qualquer indivíduo que ali esteja.

Deste modo, ressalta ainda que não serão tolerados atos de agressão ou de intimação, como o ocorrido nesta data, quando um homem não pertencente à comunidade acadêmica, entrou na Universidade, intimidando professores, estudantes e técnico-administrativos com palavras de baixo calão enquanto gravava a circulação das pessoas, sem nenhuma autorização prévia.

Prestamos solidariedade ao professor Clébio Correia de Araújo que, diante da intimidação promovida pelo suspeito, saiu em defesa da liberdade de expressão e de pensamento da comunidade acadêmica que pacificamente chegava à Uneal para suas atividades.

Odilon Máximo de Morais
Reitor da Universidade Estadual de Alagoas 

Alagoas Arapiraca Clébio Correia psl reitor Uneal violência

Veja Também

Comentários