Boiadeiros x Dantas

[Vídeo] Baixinho Boiadeiro manda recado para Renan Filho: "Não acoberte este casal de bandidos"

POR: 7Segundos
José Márcio Cavalcante, o "Baixinho Boiadeiro"
Reprodução/ Internet

José Márcio Cavalcante, conhecido como Baixinho Boiadeiro, atualmente foragido da Justiça alagoana, divulgou novo áudio na internet falando sobre os processos que enfrenta. Desta vez, as palavras foram endereçadas ao governador Renan Filho e ao povo alagoano.

Baixinho possui em aberto dois mandados de prisão: um por atentado contra José Emílio Dantas, em novembro de 2017, e pelo homicídio do vereador Tony Pretinho, em dezembro de 2017. Baixinho alega que não matou Tony, e que, com José Emílio, houve uma troca de tiros entre os dois. Em vídeo publicado em fevereiro, José Márcio acusou a família Dantas de conduzir esquema de corrupção na Assembleia Legislativa de Alagoas, e que este seria o motivo do homicídio de Neguinho Boiadeiro (Adelmo Rodrigues), seu pai.

Mais recentemente, Paulo Dantas, esposo da prefeita de Batalha, processou Baixinho pelas acusações feitas. Outro caso envolvendo a família Boiadeiro foi a prisão de Preto (José Anselmo Cavalcante), numa suposta tentativa de fuga de Baixinho, em Arapiraca.

 

Confira trechos do áudio de Baixinho Boiadeiro.

Aqui quem fala é José Márcio Cavalcante de Melo, conhecido por todos os amigos como Baixinho Boiadeiro. O que eu gostaria de falar agora é com o governador de Alagoas, Renan Filho.

Não acoberte este casal de bandidos, chamados Paulo Dantas e Marina Dantas. Deixe o doutor Paulo Cerqueira prender estes dois assassinos. Povo de Batalha e região, não vote neste bandido assassino. Este cara é ladrão de dinheiro público, e eu provei através de toda a documentação que enviei à Polícia Federal.

Ainda andou me chamando de bandido! Bandido é ele, ele e a esposa dele, que mataram meu pai [Neguinho Boiadeiro], sem precisão. Ela [Marina] vem sucateando a Prefeitura de Batalha, bancando a candidatura do marido dela com o dinheiro da Prefeitura. Governador, deixe o MP e a Justiça trabalharem e prenderem os verdadeiros culpados.

O caso do Zé Emílio houve uma troca de tiros, ele atirou em mim e eu atirei nele. A perícia só serve para me incriminar? Por que só eu estou pagando por isso? O caso do Tony Pretinho. Eu não iria nem falar nisso, porque é uma verdadeira aberração, uma coisa sem lógica. Eu tenho provas de onde eu estava no dia e na hora do crime. Até hoje, os delegados não quiseram ouvir minhas testemunhas. Foi Paulo Dantas que mandou, eu tenho certeza.

Por que eu não posso ter minha liberdade de volta? Meus direitos constitucionais estão sendo todos quebrados. Eu tenho direito de responder o processo do Zé Emílio em liberdade. Eu não matei Tony Pretinho não, e vou provar isso!

Sobre as acusações feitas contra a família, Paulo Dantas enviou nota ao 7Segundos: "O Baixinho Boiadeiro é um fora da lei. Já cometeu varios crimes , tem que ser preso e condenado. Já processei ele anteriormente , inclusive o mesmo é condenado por calúnia e mentiras. A minha vida e da minha família todo mundo conhece em Alagoas. Nossa história é de paz, diálogo e amizade. Confio nas instituições e tenho certeza que a verdade sempre prevalecerá".

A Secretaria de Segurança Pública de Alagoas, responsável pelos processos citados por Baixinho, informou que não irá se posicionar sobre o caso. A assessoria do governador Renan Filho, também citado, não se posicionou até o momento.

Alagoas baixinho boiadeiro Batalha Foragido neguinho boiadeiro Paulo Dantas Polícia

Veja Também

Comentários