H4CKS3C 2018

Ifal Palmeira sediará evento de difusão da cultura hacker

POR: Assessoria
Ifal Palmeira sediará evento de difusão da cultura hacker
Divulgação

O campus Palmeira dos Índios sediará em 22/09 o “H4CKS3C”, evento de difusão da cultura hacker de colaboração, tecnológica e aprendizado. Com o intuito de interiorizar o conhecimento nas áreas de Empreendedorismo, Segurança da Informação, Desenvolvimento de Software, Infraestrutura de Tecnologia da Informação, para o agreste e sertão, o “H4CKS3C” será destinado para públicos de formação diversificada, bem como curiosos e afins por tecnologia, tendo início a partir das 8h.

As inscrições custam R$ 27,50 e podem ser realizadas no site do próprio evento. Segundo a coordenadora do curso de Informática, Helynne Lima, o convite para sediar o “H4CKS3C” partiu dos próprios organizadores. “Um dos motivos se dá pelo fato de que nosso campus é um local interessante, já que fica em uma região onde ainda não havia sediado o evento (as duas últimas versões foram em Arapiraca). Além disso, temos alunos e professores da área”, ressalta.

O “H4CKS3C” é uma versão do “ARAHacker Day”, evento cujas últimas edições englobou apenas Arapiraca. “Tivemos alguns fatores que nos permitiram ter uma amplitude maior em inseri-lo como itinerante, sem limitações. Por tanto, esta é a primeira edição do 'H4CKS3C' e será realizada no Ifal de Palmeira dos Índios”, diz o CEO da Legião Hacker Clube, Aldenízio dos Santos.

A ideia é também desmistificar a forma como a mídia trata os profissionais de segurança como sendo pessoas criminosas no mundo virtual. “Hacker é qualquer pessoa que se dedique intensamente em alguma área específica da computação e descobre utilidades além das previstas nas especificações originais”, explica Aldenízio.

Uma novidade, obtida através desta parceria, é a oficina “React Native”, que será ministrada pelo aluno do 4º ano de Informática, Simplício Baiano de Souza. “Ele desenvolveu esse trabalho em uma disciplina ministrada pelo professor Jean Costa. Foi uma atividade pela qual ele se interessou e buscou aprender um pouco mais e agora Simplício terá a oportunidade de passar todo esse conhecimento”, conta Helynne.

Além das palestras, os inscritos poderão participar de campeonatos voltados a desafiar e instigar ainda mais seu raciocínio.

Entenda os campeonatos:

Área 51 - em uma sala fechada, com pouca luz, com um cenário diferente a cada evento (pode ser um quarto hacker, um quarto de um detetive, uma empresa de tecnologia, etc.), com diversos desafios espalhados e escondidos, em um total de 05 desafios, os mesmos devem ser encontrados e resolvidos em um tempo de 30 minutos, o decorrer do tempo será visto pelos participantes, via projeção de datashow e ainda conta com um repertório musical a um determinado volume. Após resolver o último desafio, a equipe aciona sua saída da sala, dentro do tempo estabelecido.

Crypto Challenge - é um campeonato composto por 10 ou mais testes de criptografia espalhados pelo local do evento, onde o participante deverá usar o seu celular e ter disponível um leitor de QRCode para poder abrir os testes, resolvê-los e publicá-los nas mídias sociais, conforme regras que serão informadas pelos organizadores, alguns minutos antes de iniciar o campeonato.

CTF (Capture The Flag) - as conhecidas competições hackers denominadas CTF, são um conjunto de desafios que testam o conhecimento e raciocínio lógico de cada hacker, que promovem desafios em diversas áreas de segurança da informação, como por exemplo: pentest, forense, engenharia reversa, criptografia, redes, programação, entre outras.

Confira a programação clicando aqui.

Alagoas campeonato evento hacker Ifal Palmeira dos Índios tecnologia

Veja Também

Comentários