Trabalho em perigo

[Vídeo] Posto de Saúde em Arapiraca paralisa atividades por falta de segurança

POR: 7Segundos
Paralisação no 4º Centro de Saúde de Arapiraca
Josival Meneses/7Segundos

A situação de calamidade fez os funcionários da UBS Francisco Pereira Lima (4º Centro de Saúde), do bairro Itapoã, em Arapiraca, fecharem as portas para o atendimento ao público. O motivo é a falta de segurança no trabalho: são vários os relatos de momentos de perigo, como ameaças de pacientes aos funcionários do local.

O estopim foi um assalto dentro da Unidade de Saúde, onde um sujeito pulou o muro do local e assaltou uma funcionária em pleno expediente de trabalho. Uma integrante do posto de saúde, que não quer se identificar, relatou ao 7Segundos o ocorrido: “Uma funcionária daqui foi para a cozinha, tomar água, e quando saía, foi surpreendida por um assaltante, com um revólver. Tomou os pertences dela, tudo o que interessava ele levou. A gente fica com medo, porque como aconteceu com ela, pode acontecer com qualquer um de nós. A Unidade é muito grande, tem uma entrada principal e uma entrada lateral, e segurança nenhuma”.

A entrevistada conta que não é de hoje que o problema vem sendo agravado e notificado ao poder municipal:

“Já foram enviados vários ofícios para a Prefeitura, e toda a resposta deles é que está sendo tratado como prioridade, mas até agora nada foi feito. Enquanto isso, a gente continua à mercê de vândalos, de pessoas que vêm ameaçar os funcionários. Infelizmente, chegamos a esse ponto, de parar para chamar atenção dos órgãos responsáveis, porque nós estamos vindo trabalhar com medo. Medo de não voltar para casa, medo de acontecer alguma situação na Unidade.

Tem usuários que vêm, e quando não conseguem o que querem naquele exato momento, ameaçam o funcionário, dizem que vão voltar no dia seguinte, diz que sabe o horário que [o funcionário] chega, sabe a hora que sai, que sabe onde mora, que vai voltar com um revólver para atirar na cabeça do funcionário.

Alguns menores foram encontrados [em ato sexual] no banheiro da Unidade, por um profissional daqui. Teve outro caso de um casal que estava na frente da Unidade, tendo relações sexuais. Isto é grave, porque a Unidade está à mercê de qualquer coisa.

Esperamos que a prioridade seja de uma ação. Porque de ofícios e de notas a gente está cansado. “Sinto muito” não nos traz segurança”.

Dona Gisélia, de 78 anos, foi ao posto nesta manhã e não conseguiu o atendimento que precisava. No entanto, a idosa disse ser solidária à causa dos funcionários. “Vim agendar uns exames, mas dei de cara com essa situação precária. É triste, mas eu entendo. E tem mais do que razão. Eles precisam de segurança para trabalhar”, comentou.

Em nota, a Secretaria Municipal de Saúde informou que:

“A Prefeitura de Arapiraca, através da Secretaria Municipal de Saúde, lamenta o assalto ocorrido na tarde da última sexta-feira (4) no 4º Centro de Saúde, ratifica sua preocupação com a segurança dos servidores e usuários, e pretende aumentar o número de vigilantes municipais, responsáveis pela guarda patrimonial. Ao mesmo tempo em que lembra que o policiamento ostensivo é de responsabilidade do Governo do Estado”.

Após algumas horas de paralisação, um único segurança foi enviado ao local, sendo assim retomado o atendimento na Unidade de Saúde. A Polícia Militar não se manifestou sobre a segurança no bairro Itapoã.

Confira nossa transmissão ao vivo do 4º Centro de Saúde de Arapiraca.

 

Galeria de Fotos


4º Centro de Saúde Arapiraca bairro Itapoã falta de segurança posto de saúde UBS unidade básica de saúde

Veja Também

Comentários