Especial

HR foi o que mais realizou cirurgias de face pelo SUS em 2017

POR: 7Segundos
Bucomaxilo I
Assessoria

Arapiraca é uma cidade com potencial próprio: seja pela localização ou talento comercial de seus habitantes. A capital do Agreste, desde a chegada de seus primeiros habitantes, sempre soube se reinventar e produzir, não se permitindo mergulhar em crises de qualquer tamanho.

Se expandido em vários setores, a cidade conquistou a segunda maior frota de veículos de Alagoas e a primeira maior frota de motocicletas do Estado. Segundo dados do Departamento Nacional de Trânsito (Denatran), até junho de 2017 a quantidade de motos em Arapiraca era de 51.731, incluindo veículos ciclomotores de 50 cilindradas (50cc), as conhecidas cinquentinhas.

Com números tão expressivos, o trânsito se tornou congestionado, a exemplo das metrópoles brasileiras e o índice de acidentes, envolvendo veículos de duas rodas, aumentou proporcionalmente. Contabilizados de janeiro a agosto do ano passado, 1.100 acidentes aconteceram em Arapiraca. E a conta só cresce!

O número elevado de ocorrências no trânsito, principalmente com motociclistas que sofreram traumas na face, fez surgir um departamento específico no Hospital Regional Nossa Senhora do Bom Conselho, a Unidade da Face, hoje coordenada pelo odontólogo especialista em cirurgias bucomaxilofacial, Ricardo Wathson. Desde que foi inaugurado, em 2014, já foram mais de 1500 cirurgias, com 2634 consultas apenas ano passado. A maioria dos casos oriundos da combinação moto e álcool.


As cirurgias de reconstrução não são procedimentos simples. Além do cirurgião bucomaxilofacial, ortopedistas e outros profissionais fazem o atendimento. Nas cirurgias de reconstrução chega-se a utilizar placas e parafusos. Cada placa tem um custo alto. As pessoas que dão entrada em hospitais, vítimas de acidentes com motocicletas, geralmente apresentam afundamento do osso frontal do crânio (que forma a testa), ossos da face e da mandíbula.

“São procedimentos que poderiam ser evitados se os motociclistas usassem corretamente os equipamentos de proteção individual”, diz Ricardo Wathson.

O Hospital Regional de Arapiraca passou a ter um número recorde em atendimentos no Estado. E após um levantamento realizado pelo Ministério da Saúde, constatou-se que foi a primeira unidade do país em realização de cirurgias de face pelo SUS em 2017.

Os dados repassados pelo ministério contabilizam 538 procedimentos, entre janeiro e dezembro do ano passado. Além disso, é o único de Alagoas que figura na lista. O levantamento também mostrou que com as cirurgias de face feitas pelo Hospital Regional, Arapiraca ficou na 11ª posição entre todas as cidades do país – sendo a segunda do interior - e Alagoas, a sétima entre os estados.

O serviço já atendeu pacientes de noventa municípios alagoanos e é custeado pelo Programa de Fortalecimento, Melhoria da Qualidade e Garantia de acesso a diversas especialidades da rede de assistência hospitalar de Alagoas – o Prohosp/Especialidades, da Secretaria de Estado da Saúde (Sesau).

"Ser referência no Ministério da Saúde e estar no topo da lista das unidades que de destacaram no Brasil é um reconhecimento muito importante e mostra a importância do serviço para toda a sociedade, especialmente para os Usuários do SUS no interior do Estado. Só alcançamos esta marca graças ao comprometimento profissional de nossos médicos especialistas e a direção do Regional”, ressaltou Wathson.

Galeria de Fotos


Arapiraca Bucomaxilofacial Cirurgias Hospital Regional SUS

Comentários