Hoje tem marmelada?!

Sesc lança 21ª edição do Palco Giratório com homenagem ao circo

POR: Assessoria e 7Segundos
Palco Giratório I
Assessoria

Com 625 apresentações artísticas e mais de 1.600 horas de oficinas previstas para 2018, o Palco Giratório, iniciativa do Sesc de difusão e intercâmbio de artes cênicas, se consolida como a maior ação do gênero no Brasil. Ao longo de 2018, as atividades terão lugar em 132 cidades de 26 estados e Distrito Federal, trazendo uma programação caracterizada pela diversidade de expressões, qualidade de espetáculos e ações formativas com grupos das cinco regiões brasileiras. Como sempre, a proposta é destacar questões presentes na contemporaneidade por meio da arte.

Nesta 21ª edição, o Circuito Especial do Palco Giratório destaca o circo, e tem como homenageado o Palhaço Biribinha. Patrimônio Vivo da Cultura Alagoana, Teófanes Antônio Leite da Silveira tem um histórico de engajamento e resistência para com as artes circenses no Brasil. Para o Circuito Especial, uma lona de circo ficará montada pelo período de até 20 dias nos estados por onde circular, funcionando como ponto de encontro para apresentações de grupos circenses locais, ações formativas, palestras e números - além das apresentações da própria Cia. Teatral Turma do Biribinha.

GRUPOS ALAGOANOS

Em 2018 dois grupos alagoanos estão participando da circulação nacional a Cia dos Pés de Maceió e a Turma do Biribinha de Arapiraca. É a primeira vez que a curadoria do palco nacional seleciona grupos alagoanos para participar da circulação nacional. Até o ano passado o projeto realizado Alagoas trazia para o circuito grupos de outros estados, os grupos alagoanos tinham uma participação na programação local. O palhaço Biribinha outrora já circulou pelo palco mas na ocasião ele foi indicado por outro estado, dessa vez além de estar indo como representante de Alagoas ainda é o homenageado da edição e é a primeira vez na história do Palco Giratório que estamos levando uma lona de circo que será montada em algumas cidades do Brasil. A programação do Palco em Maceió será 01 a 07 de abril.

Cia dos Pés

Maceió (AL)

Criada no ano 2000 em Maceió, sob a direção de Telma César, a Companhia dos Pés tem como principal interesse o desenvolvimento de processos investigativos para a produção de conhecimento em dança, sobretudo, na forma de espetáculos. As principais referências para o desenvolvimento desses processos são o Sistema Laban/Bartenieff, a Educação Somática e a cultura de tradição popular do Brasil.

Cia Teatral Turma do Biribinha

Arapiraca (AL)

O palhaço tradicional e a música inusitada são as principais características desta companhia familiar fundada por Teófanes Silveira (Biribinha) há 30 anos, que desenvolve a linha do circo-teatro nordestino.

LAÇAMENTO DO PALCO GIRATÓRIO

O lançamento nacional do Palco Giratório será em Belo Horizonte (MG), no dia 22 de março, com uma mostra de cinco dias que terá a apresentação do Cia. Teatral Turma do Biribinha (AL) e os espetáculos “Fauna” (MG), “Looping: Bahia Overdub” (BA) e “Farinha com açúcar ou sobre a sustança de meninos e homens (SP). Além do circuito nacional, o Palco Giratório se desdobra em 33 Aldeias, mostras regionais de arte e cultura que recebem a programação.

O processo de seleção dos grupos participantes do Palco Giratório é feito por uma equipe de curadoria composta por 34 profissionais do Sesc, de todo o Brasil. Ao longo do ano, os curadores indicam até cinco espetáculos de seus estados, que são apreciados pelo grupo durante o Encontro Nacional de Artes Cênicas. Partindo da diversidade, aspecto-chave do Palco, são analisados critérios como a heterogeneidade de expressões artísticas, regiões, estados e faixas etárias dos espetáculos. Para 2018, foram selecionados 20 grupos provenientes de 12 estados e do Distrito Federal.

Programação:

22/03| Quinta-feira

19h | Serraria Souza Pinto

Intervenção: “Invasão de Palhaços” do Grupo Trampulim (MG).

Sinopse: Tocando música ao vivo, os palhaços em cortejo invadem e convidam as pessoas a participar, criar, ou simplesmente transformar seu cotidiano.

 

20h | Serraria Souza Pinto - Lona

Cerimônia de Abertura do Palco Giratório

 

20h30 | Serraria Souza Pinto - Lona

Espetáculo: “Eu sem você não sou ninguém” da Turma do Biribinha (AL)

 

23/03| Sexta-feira

10h | Rua Araão Reis

Intervenção urbana: “Naquele Bairro Encantado - Episódio I - Estranhos Visitantes”, do Grupo Teatro Público (MG).

Sinopse: Um grupo de velhos mascarados visita um bairro da cidade povoando o cotidiano dos moradores com imagens saudosistas do passado. No Episódio I – Estranhos Visitantes, o público é convidado a fazer um passeio pelo bairro, no qual os mascarados realizam ações cotidianas e estabelecem relações com os moradores e transeuntes.

18h | Serraria Souza Pinto| Lona

Pensamento Giratório - Biribinha (AL)

Mediação: Sula Mavrudis

 

21h | Sesc Palladium | Grande Teatro

Espetáculo: “Fauna” do Grupo Quatroloscinco Teatro do Comum (MG)

Sinopse: Nesta peça-conversa, dois atores convidam o público a explorar a dimensão política dos afetos. Corpos e discursos se misturam e se confundem para desconstruírem identidades pessoais e coletivas.

 

24/03| Sábado

18h | Teatro Espanca!

Espetáculo: “Violento” do artista Preto Amparo (MG).

Sinopse: O espetáculo retrata a trajetória de um jovem negro na sociedade, diretamente atingido por abordagens policiais, encarceramento em massa, o genocídio em curso e a hipersexualização do corpo negro acrescida de elementos urbanos e ritos de passagens contemporâneos.

21h | Sesc Palladium | Grande Teatro

 

Espetáculo: “Farinha Com Açúcar ou Sobre a Sustança de Meninos e Homens ” do Coletivo Negro (SP)

Sinopse: A peça retrata a experiência de ser homem negro nas periferias das cidades. O espetáculo busca trazer a força da musicalidade para o palco e é também tributária ao legado dos Racionais Mc’s. Busca-se também uma relação íntima com o público por meio da palavra falada e cantada e, para isso, utiliza-se da construção poética da presença cênica: paisagens sonoras e imagéticas se materializam por meio do ato de contar, expor, refletir e dialetizar a experiência de ser negro.

 

25/03| Domingo

11h | Serraria Souza Pinto| Lona

Espetáculo: “Magia” da Turma do Biribinha (AL)

 

18h | Sesc Palladium | Grande Teatro

Espetáculo: “Alpendre” da Cia Suspensa (MG)

A Suspensa é uma Cia que tem sempre um pé na dança (bem firme) e outro no circo contemporâneo. O Palco Giratório traz o espetáculo para levantar a reflexão sobre os hibridismos e também sobre o circo tradicional e o circo contemporâneo.

 

19h | Sesc Palladium | Foyer

Espetáculo: “Lopping: Bahia Overdub” dos artistas Felipe de Assis, Leonardo França e Rita Aquino (BA)

Sinopse: Looping: Bahia Overdub é festa, dança e política. As festas de largo de Salvador e suas contradições são a paisagem predominante do espetáculo que emerge do encontro entre pensamento sonoro e pensamento coreográfico. Looping constitui um estudo do tempo: repetição e acumulação. Movimentos de tensão e distensão da cultura através de procedimentos que organizam sonoridades, corpos e espaços.

 

26/03| Segunda-feira

20h | Serraria Souza Pinto| Lona

Espetáculo: Apresentações de circenses locais

 

27/03| Terça-feira

20h | Serraria Souza Pinto| Lona

Espetáculo: Apresentações de circenses locais

 

28/03| Quarta-feira

20h| Serraria Souza Pinto| Lona

Espetáculo: “Tudo por causa do Tobias” da Turma do Biribinha

Galeria de Fotos


apresentações Arapiraca Maceió Palco Giratório Sesc Alagoas

Veja Também

Comentários