Protesto

Moda e militância: famosas protestam com looks pretos no Globo de Ouro. Fotos!

Atrizes se engajaram em luta contra a desigualdade de gênero e assédio sexual

POR: 7segundos, Site Pure People
Bandeira preta contra a desigualdade

O tapete vermelho da 75ª edição Globo de Ouro 2018, realizado no hotel The Beverly Hilton, na Califórnia, neste domingo (7) foi dominado por looks pretos. A tendência, no entanto, não se tratou de uma coincidência fashion: famosas usaram a cor para protestar contra a desigualdade de gênero e o assédio sexual em Hollywood, assunto que ganhou os holofotes após as dezenas de denúncias de estupro contra o produtor Harvey Weinstein, e outros casos que vieram na sequência, como os que envolveram o ator Ed Westwick, de "Gossip Girl", e Kevin Spacey.

GAL GADOT E CLAIRE FOY APOSTAM EM LOOKS COM BLAZER

Estrela do filme "Mulher Maravilha", Gal Gadot, que viu a saída do produtor Brett Ratner – seis vezes acusado de assédio sexual – da sequência do longa, sobrepôs o longo Tom Ford, coleção primavera 2018, com um blazer cropped para a premiação. Já a atriz britânica Claire Foy, intérprete da Rainha Elizabeth II na série "The Crown", investiu em um conjunto Stella McCartney e deu um toque especial à produção com um bottom com os dizeres "50:50 - Actress Equal Rresentation", nome de uma ONG que defende os direitos iguais entre homens e mulheres no mercado audiovisual.

ANGELINA JOLIE E OPRAH WINFREY VESTEM VERSACE

Homenageada com o prêmio Cecil B. DeMille, dedicado a figuras notáveis da indústria audioviosual americana, a apresentadora Oprah Winfrey escolheu um look ombro a ombro Versace e comoveu o público da premiação com um discurso sobre a força das mulheres. A mesma grife foi escolha de Angelina Jolie, que foi acompanhada do filho Pax Thien no evento.

ATRIZ ALFINETA CANAL APÓS PERGUNTA SOBRE LOOK

A bordo de um look brilhoso Christian Siriano, a atriz norte-americana Debra Messing, conhecida pelo papel na série "Will & Grace", alfinetou o canal "E!" em entrevista ao vivo ao ser questionada sobre a escolha da cor. "Queremos diversidade, queremos a paridade de gênero, queremos pagamento igual. Fiquei tão chocada ao saber que o E! não acredita em pagar suas apresentadoras mulheres tanto quanto paga aos seus apresentadores homens", disparou ela, se referindo à saída do canal da apresentadora Catt Sadler, do "E! News", após descobrir que o co-apresentador do programa recebia o dobro de seu salário.

Galeria de Fotos


abressão assédio cinema desigualdade Moda mulher premiação protesto Respeito

Veja Também

Comentários