em alagoas

Número de exames em vítimas de estupro deste ano já ultrapassou o de 2016

Perícia Oficial e Sesau se unem para garantir atendimento a vítimas de violência sexual 

POR: 7 Segundos Arapiraca, Assessoria
Estupro
Ilustração/Web

Os números são altos, em 2016, a Perícia Oficial do Estado de Alagoas registrou 520 exames de conjunção carnal em vítimas de estupro do sexo feminino. Este ano, o número de casos dessa natureza já ultrapassou todo o ano passado, com 592 registros desse tipo de exame nos IML's de Maceió e Arapiraca.

Referência nesse tipo de atendimento, o Núcleo de Atenção às Vítimas de Violência Sexual da Maternidade Santa Mônica, atende três pessoas diariamente. Diante destes dados alarmantes, representantes da Perícia Oficial do Estado de Alagoas (Poal) e da Secretaria de Estado da Saúde (Sesau) se reuniram para desenvolver ações para fortalecer a rede de atendimento a essas vítimas.



Alessandra Viana Rolin, da Secretaria da Saúde explicou que já existe um projeto para a implantação de um Centro de Atenção a Vítimas de Violência Sexual em parceria com as Secretarias de Segurança Pública e da Mulher. Essa iniciativa tem a intenção de minimizar a vitimização da pessoa que sofre esse tipo de violência, independente de sexo e idade.

“O projeto pretende estruturar uma rede que atenda de uma forma integral e universal, todas as vítimas, sem distinção de gênero e faixa etária, ou seja, atender vítimas do sexo masculino e feminino, crianças, adolescentes e adultos,” disse Alessandra Viana.

Para Manoel Melo, Perito-Geral da Perícia Oficial do Estado, esse olhar humanizado para as vítimas de violência sexual faz parte do dever de eficiência do Estado. Ele destacou que o cumprimento dessa garantiu está estampado no caput do artigo 37 da Constituição Federal.

“Os peritos médicos legistas e os técnicos forenses já tem naturalmente essa sensibilidade humanizada nas atividades desenvolvidas pelos IML’s. Essa parceria será muito importante para a Perícia Oficial instrumentalizar e otimizar cada vez mais esse atendimento”, afirmou o Perito-Geral.

Nessa primeiro reunião ficou definido que a discussão sobre o tema será ampliada com a participação de outros profissionais. A Perícia também confirmou, a existência de uma sala exclusiva para atendimento de mulheres no novo IML de Maceió

2016 2017 alto conjunção carnal exames IML IML de Arapiraca iml de maceió número vítimas de estupro

Veja Também

Comentários