Espaço vazio dentro da Grande Pirâmide de Gizé é descoberto por cientistas

A pirâmide é estudada há mais de 200 anos e esse achado pode ajudar a desvendar vários mistérios

Cientistas descobriram que há um grande espaço vazio no interior da “Grande Pirâmide de Gizé” no Egito. A descoberta veio depois de dois anos de estudos no monumento. A descoberta foi publicada nesta quinta-feira (2) na edição on-line da revista "Nature". A parte encontrada ainda não foi acessada e estima-se que o vazio tenha pelo menos 30 metros de comprimento.

O primeiro autor do estudo foi Kunihiro Morishima, da Universidade de Nagoya, no Japão. Há também pesquisadores franceses da Université Paris Saclay. A "Nature" classificou o achado como a principal descoberta no interior da pirâmide desde o século XIX.

De acordo com os cientistas, ainda não se sabe o porquê desse vazio ou a função dele, já que o seu acesso foi obtido de forma indireta para evitar danos à pirâmide.

A descoberta só possível após o surgimento de técnicas modernas da física. A pirâmide é estudada há mais de 200 anos e esse achado pode ajudar a desvendar os mistérios sobre a sua construção.

Compartilhar

Comentários