Polícia

Caso Daniel Thiele: Polícia Civil conclui que professor da Ufal foi vítima de latrocínio

POR: 7 Segundos
Marcos Kromos/ 7 Segundos

Atualizada às 18h11

A Secretaria de Estado da Segurança Pública de Alagoas (SSP/AL) apresentou na tarde desta terça-feira (22), em coletiva à imprensa, quatro suspeitos de participar da morte do professor da Universidade Federal de Alagoas (Ufal) Daniel Thiele, de 35 anos. A polícia chegou até o grupo criminoso, por meio das imagens das câmeras de seguranças da Ufal e de videomonitoramento da SSP/AL, nas proximidades do Aeroporto Zumbi dos Palmares. 

De acordo com o delegado Felipe Caldas, da Divisão Especial de Investigação e Capturas (Deic), o grupo tem participação com o tráfico de drogas, homicídios, roubos de veículos e diversos assaltos na capital. A polícia afirma que Daniel Thiele foi morto após reagir a abordagem dos suspeitos, que roubaram o jogo de roda do seu carro, um Ford Focus de cor prata, e seu aparelho celular. 

O delegado descartou que a morte de Daniel Thiele, tenha ligação com sequestro ou crime passional. As imagens das câmeras de videomonitoramento constataram a presença de um veículo rodando a Ufal, momentos antes do crime. Após o docente sair da Ufal, o mesmo veículo o seguiu. Através das imagens, a polícia chegou até o condutor do veículo, identificado como Thiago Anderson Lima da Silva.

Thiago Anderson já tinha sete passagens pela polícia e foi preso, em flagrante, com drogas e munições. O suspeito também participou do assalto que deixou feridos o casal Leonardo Albuquerque e Jéssica Valéria Siqueira, no bairro do Santo Eduardo, no dia 20 de outubro e foi o autor de um homicídio no Aeroclube.

O delegado explicou que, apesar das diligências realizadas pelas equipes da Deic, não tem como apontar o local exato em que Daniel Thiele foi abordado pelos criminosos. "Foi uma tentativa de roubo, com reação da vítima que terminou num latrocínio", explicou o delegado. A polícia afirma que quem participou diretamente da execução de Daniel Thiele foi Anderson da Silva Lima, vulgo 'Guel', de 30 anos. Um terceiro suspeito de envolvimento no crime continua foragido.

Já Fabiano da Silva Rocha,  vulgo 'Tucha' ou 'Tuchinha', chegou ao local do crime minutos depois com Luiz Fernando Gonçalves de Oliveira para dar apoio a ação criminosa e esconder o corpo do professor universitário. Após roubarem o jogo de rodas e o celular, eles colocaram o material à venda. Os materiais foram recolhidos para a sede da Deic. 

Outros presos

Na coletiva também foram apresentados quatro suspeitos de tráfico de drogas, homicídios e roubos a veículos, em Maceió. O grupo foi detido numa operação do Grupo Estadual de Combate às Organizações Criminosas (Gecoc).

Foram presos: Fabiano Moreira dos Santos, 30; Paulo Henrique Fernandes Bezerra, 24; Elizeu Ramos da Silva, 19; e Marcos Vinicius Santos de Oliveira, de 23 anos.

Galeria de Fotos


Assalto Daniel Thiele Maceió presos professor universitário Santo Eduardo SSP Ufal

Comentários