Perícia particular

Mãe acredita que Emanoel Boiadeiro foi morto por vingança, em Belo Monte

POR: 7 Segundos
Ana Maria das Graças, mãe de Emanoel Boiadeiro
Reprodução / Vídeo 7 Segundos

Maria das Graças de Melo Araújo, mãe de Emanoel Boiadeiro, depois da perícia realizada pelo perido criminalista George Sanguinetti, contratado pela família, nesta segunda-feira (21), em Belo Monte, no Sertão de Alagoas, acredita que o filho foi morto por vingança. Porque Emanoel Boaideiro matou o pai do atual Chefe de Serviço do Deic, policial Matos.  

"Em uma abordagem feita pelo pai desse rapaz [ Matos], há dez anos, ele sacou uma arma para acertar Emanoel e Emanoel acertou ele primeiro e o cunhado de Paulo Dantas vinha nesse carro também e os dois foram atingidos e morreram", revelou Maria das Graças.

Depois desse episódio, a mãe disse que o filho ficou em liberdade condicional e se apresentava à Justiça no dia 29 de todo mês, na cidade de Batalha, e, segundo a mãe, o filho não tinha mandado de prisão porque era réu da Justiça e tinha 18 anos na época.

"Essa perseguição sobre ele já vinha desse tempo e o que vimos hoje aqui é a confirmação de que houve um duplo homicídio", disse Maria das Graças.

Segundo a mãe de Emanoel Boiadeiro, os corpos das vítimas foram arrastados como dois animais e jogados em cima da viatura policial e levados, já mortos, para o Hospital de Emergência do Agreste (HEA), em Arapiraca.

"Levam os corpos por dois policiais e populares me disseram que viram eles arrastando os corpos e levaram para o hospital", frisou a mãe de Emanoel Boiadeiro.

"Com esta perícia esperamos que os verdadeiros culpados sejam punidos", desabafou Maria das Graças de Melo Araújo.

O caso

Emanoel Boiadeiro foi assassinado no dia 1º de outubro deste ano, atingido por tiros durante uma operação do Grupo Estadual de Combate às Organizações Criminosas (Gecoc), em Belo Monte, no Sertão de Alagoas. A operação resultou em duas mortes, Emanoel Boiadeiro e Fabrício Barbosa, e em um policial do Bope baleado na mão. Na ocasião os dados oficiais afirmavam que os mortos seriam pistoleiros que faziam a segurança de um candidato a prefeito da cidade.

De acordo com a polícia, Emanoel e Fransico teriam atirado em um policial do Bope - Batalhão de Operações Policiais Especiais - que participava da operação em Belo Monte. Já o Grupo Estadual de Combate às Organizações Criminosas (Gecoc) em parceria com as polícias Militar e Civil estaria investigando uma suposta quadrilha, na região, presa na operação e que os suspeitos eram responsáveis por roubo a banco e pistolagem.

Assista ao vídeo com a entrevista da mãe de Emanoel Boiadeiro:

Galeria de Fotos


Alagoas Belo Monte emanoel boiadeiro execução mãe PC Sanguinetti Sertão

Comentários