Oportunidade

Reeducandos participam de intensivão preparatório para o Enem

POR: 7 Segundos, Assessoria / Seres
Reeducandos estudam para o Enem em Maceió
Assessoria / Seres

Adquirir mais conhecimento, disseminar bons valores e construir um futuro digno por meio da educação. Aquilo que parecia ser um projeto inatingível transformou-se em realidade no sistema prisional.

Hoje, mais de 250 reeducandos estudam regularmente nas salas de aula dos presídios. Esses alunos e outros custodiados interessados farão o Exame Nacional do Ensino Médio dos Privados de Liberdade (Enem/PPL), nos dias 12 e 13 de dezembro.

Para garantir o aprendizado e aumentar as chances de aprovação no Enem/PPL, a Gerência de Educação, Produção e Laborterapia da Secretaria da Ressocialização e Inclusão Social (Seris) firmou parceria com o Programa Conexão dos Saberes da Pró-reitoria de Extensão da Ufal.

Entre os dias 16 e 30 de novembro, os custodiados do Núcleo Ressocializador da Capital (NRC) participarão de um intensivão preparatório para o processo seletivo.

As aulas ocorrerão à noite, após o trabalho dos apenados. Na ocasião, os alunos irão revisar conteúdos nas áreas de linguagem, matemática, ciências da natureza e ciências humanas e suas tecnologias.

“A revisão será fundamental para que os candidatos assimilem o que foi abordado em sala de aula durante o ano letivo, aumentando as chances de êxito no Enem”, ressaltou a supervisora de Educação da Seris, Genizete Tavares.

Enem

Além da prova do ensino superior à distância, a participação no Exame Nacional do Ensino Médio é garantida para 100% da população carcerária alagoana.

Para os privados de liberdade, o processo seletivo pode atender a três objetivos, sendo um deles, proporcionar a certificação do Ensino Médio para aqueles que obtiverem nota igual ou superior a 450 nas disciplinas ou nota igual ou superior a 500 na redação.

O Exame também oferece a oportunidade do custodiado tentar o ingresso em universidades públicas através do Sistema de Seleção Unificada (Sisu) ou em faculdades particulares, através do Programa Universidade para Todos (Prouni).

O Enem é oferecido no sistema prisional desde 2011 com uma participação crescente dos reeducandos. Na última edição, realizada em 2015, 342 custodiados fizeram as provas nos presídios.

Galeria de Fotos


Agreste Alagoas Arapiraca aulão Enem Maceió oportunidade prova Reeducandos

Comentários