Audiência pública

Frigovale apresentam tarifas aos vereadores

POR: Redação com assessoria
Audiência Frigovale
Assessoria Carlos Roberto

Durante audiência pública realizada, nesta quinta-feira (10), na Câmara Municipal de Arapiraca, a direção do frigorífico Frigovale apresentou a tabela de custos para o abate de animais.

Com a presença do sócio da empresa, empresário André Seabra, o gerente local do Frigovale, Jaelson Gomes, os secretários municipais de Indústria, Comércio e Serviços, Myrka Lúcio e do Meio Ambiente, Ivens Leão, do procurador-geral do município Vitor Nascimento, e do promotor Advaldo Júnior, representante do Ministério Público Estadual (MPE).

A audiência pública foi dirigida pelo presidente em exercício da Câmara Municipal de Arapiraca, vereador Moisés Machado e teve a presença dos vereadores Ronald Rios, o Roninho, Adalberto Saturnino, Professora, Gilvânia Barros, Fabiana Pessoa, Edvânio do Zé Baixinho, Josias Albuquerque e Sérgio do Sindicato, além de donos de açougues e empresários locais.

O secretário de Meio Ambiente, Ivens Leão, esclareceu que todo o empreendimento conta com aval dos órgãos ambientais e sanitários.

Tabela de comercialização

Já um dos sócios do Frigovale respondeu a diversas perguntas dos vereadores, revelando que a empresa ainda não iniciou as atividades por conta da discussão de preços da tarifa com os comerciantes de carne. Ele explicou que, na tarde desta quinta-feira, terá mais uma reunião com representantes da classe.

O gerente do Frigovale, Jaelson Gomes, apresentou a tabela de custos da empresa para o abate de bovinos, suínos e caprinos para o conhecimento dos vereadores.

O representante da empresa disse que todos os custos foram baseados na pauta fiscal da Secretaria Estadual da Fazenda e dentro da realidade do município de Arapiraca.

Pela tabela, o abate de bovino será de R$ 90, 41 incluindo impostos municipal, estadual e federal.

Jaelson Gomes revelou ainda que o custo do abate para suínos será de R$ 36, 73, enquanto a tarifa para abate de caprinos será de R$ 23, 58, também incluindo todos os impostos.

Os vereadores se mostraram bastante preocupados com os problemas sociais causados com a proibição da venda de carnes nas bancas nos dias de feiras livres, isso porque, o produto sai dos frigoríficos em uma temperatura de 7 graus e chega nas bancas com uma temperatura superior ao permitido para a comercialização, o que pode alterar em muito a qualidade do produto, colocando em risco à saúde do consumidor.

A secretária de Indústria, Comércio e Serviços, Myrka Lúcio, adiantou que a prefeitura vai conceder isenção no valor cobrado do ISS para viabilizar o empreendimento e os custos finais para os marchantes e fateiras.

Além disso, Myrka Lúcio disse que a gestão da prefeita Célia Rocha está buscando parceria com o governo estadual, por meio do Programa Desenvolve, com o intuito de buscar financiamento para a adaptação dos pequenos comerciantes à nova realidade para abate, transporte e comercialização da carne no município.

A previsão é de que, cumpridas todas as etapas de negociação, o maior frigorífico do estado, o Frigovale, inicie suas atividades em Arapiraca entre janeiro e fevereiro de 2016.

Instalações do Frigovale

O empreendimento está em fase final de instalação na comunidade de Olho d'Água dos Cazuzinhas, na zona rural do município.

O Frigovale tem um investimento inicial da ordem de R$10 milhões para o abate de cinco mil animais, entre bovinos, caprinos e suínos.

Instalado em uma área de mais de 100 mil metros quadrados e com capacidade para abater dez mil cabeças de gado por mês, o frigorífico vai gerar 200 empregos e outros 300 indiretos no município de Arapiraca e região.

Ao final do encontro, os diretores da Frigovale, convidaram os vereadores para visitar as instalações do frigorífico nesta sexta-feira (11), às 11h

Galeria de Fotos


aos apresentam Arapiraca da de Diretores FrigoVale Tarifas vereadores

Comentários