Diretores de Aladdin confirmam famosa teoria sobre o Gênio

POR: 7 Segundos

"A noite na Arááábia e o dia tambéém... É sempre tão quente que faz com que a gente se sinta tão beeeeem...". Você se lembra do início de Aladdin? Então, certamente, já se pegou cantarolando essa canção!

Ela é cantada por um vendedor ambulante, que está oferecendo uma série de artigos "raros" e introduz a trama do filme. Lembra? Muitos fãs têm a teoria de que o tal comerciante seja na verdade o próprio Gênio da lâmpada, que foi dublado por Robin Williams.

E adivinhe? Eles estavam certos! Os diretores da animação, Ron Clements e John Musker, confirmaram, em entrevista ao E! News, que o personagem que introduz Agrabah e a história de Aladdin, de fato, é o Gênio disfarçado. Uma das maiores dicas para isso é que o vendedor também teve a voz de Williams.

"É verdade!", afirma Clements, "Essa era a intenção, originalmente. Até tínhamos isso no final do filme, onde ele revelaria ser o Gênio, e, é claro, Robin [Williams] fez a voz do mercador. Só que com as mudanças na história e a edição, perdemos a revelação no final. Então, essa é uma lenda urbana que realmente é verdadeira.

Os diretores também confirmaram que a animação de 1992, originalmente, se passaria em Bagdá, no Iraque. Mas o início da Guerra do Golfo, que durou de 1990 a 1991, alterou os seus planos, forçando-os a mudarem o nome da cidade.

Por outro lado, uma teoria que eles negaram veemente é a que diz que Aladdin se passa em um futuro pós-apocalíptico, supostamente comprovado pelo fato do Gênio imitar astros do século XX como Jack Nicholson e Arnold Schwarzenegger. "Nunca pensamos como sendo pós-apocalíptico, futurístico ou em outro tempo", comentou Musker.

Comentários