"A política sobre drogas está errada", diz autor de "Verdades Secretas"

POR: Redação, Uol Entretenimento
Ilustração

Já dedicado ao desenvolvimento de sua próxima empreitada na TV - a novela "Candinho", para o horário das 18h -, Walcyr Carrasco afirmou que "Verdades Secretas" falou abertamente de temas que devem ser discutidos em família. A declaração foi dada em entrevista ao jornal "O Globo" publicada nesta terça-feira (22).

"Acho que ela ajudou o público a entender que muitas vezes, por trás do glamour, há um lado obscuro", diz o autor, que defende a postura de a trama mostrar, por exemplo, o consumo de drogas por personagens como Larissa, vivida por Grazi Massafera. "Acho que a política sobre drogas está errada, defende a hipocrisia. Penso o contrário. É preciso mostrar, inclusive para trazer o assunto à tona", declara.

Quanto à denúncia sobre a prática do book rosa em algumas agências de modelos, o escritor acredita que a abordagem da novela foi corajosa. "Tenho muitos amigos donos de agências que me ajudaram com informações. E que concordaram que eu precisava falar dos profissionais que envolvem garotas, menores de idade, nesse esquema", diz o autor, que garante não ter preconceito com a prostituta. "Mas tenho, sim, com a cafetina, que agencia e ganha dinheiro às custas dela", completa.

Autor do beijo gay de "Amor à Vida", que teve apoio do público, Walcyr diz que "os conservadores também têm família" e entenderam que a novela não defende a droga, por exemplo. E não acredita que a sociedade deu um passo atrás, mesmo com a rejeição ao casal formado por Fernanda Montenegro e Nathalia Timberg em "Babilônia". "Não acho que houve retrocesso nem que "Amor à vida" avançou. Em dramaturgia há variações mínimas que às vezes fogem ao nosso entendimento. Essas teses sobre retrocesso e conservadorismo são apenas teses", afirma.

diz autor drogas errada Política Verdades Secretas

Comentários