Segurança reforçada

Botão de pânico reduz ocorrências de assalto a transporte complementar

POR: 7 Segundos
Reprodução

Há cerca de um ano o monitoramento eletrônico implantado nos veículos complementares em Alagoas vem garantido maior segurança aos motoristas e passageiros que utilizam esse tipo de transporte. Além dos serviços que são realizados pelo rastreador GPS como o monitoramento do controle de saída e chegada dos veículos, registro do número de paradas durante o percurso da viajem, o principal instrumento de segurança é o chamado “botão de pânico”.

O dispositivo de segurança implantado nos veículos tem uma rede interligada com a empresa de segurança PSE, que presta serviço a Agência Reguladora de Serviços Públicos,(Arsal). A empresa possui oito patrulheiros divididos em dois carros e quatro motocicletas realizando rondas nas rodovias alagoanas. O sistema de segurança também trabalha em conjunto com a Polícia Militar (PM) e a Polícia Rodoviária Federal (PRF).

O presidente da Cooperativa de Transportes de Alagoas (Coopervan) Marcondes Prudente, afirmou que o dispositivo reduziu mais de 90% as ocorrências de assaltos aos motoristas dos transportes complementares.

Prudente lembrou que o sistema foi pioneiramente implantado pela Coopervan em 2009 somente para os cooperados. Os custos desse serviço à época eram de R$ 30 para cada motorista.  Agora com o serviço de monitoramento sendo de responsabilidade da Arsal cada motorista paga R$ 80 mensais.

“ O serviço sem dúvida é essencial, mas nós estamos lutando para que essa taxa seja reduzida”, afirmou Marcondes.

Frequencia e ocorrências 

De acordo com a Jariane Karine do Sistema de Monitoramento de Transporte (SMT) da Arsal) o botão de pânico é acionado em média 150 vezes por dia e quatro mil vezes por mês. 

“Quando o botão de pânico dá o alarme é acionada a equipe que estiver mais próxima e a central também pode bloquear o veículo, impedindo que seja dada a partida”,

Ocorrências

Quatro pessoas, três homens e uma mulher, foram presas em flagrante com mais de um quilo de maconha dentro de um micro-ônibus da linha União dos Palmares/Maceió neste mês de agosto, em Rio Largo. No ano passado, um veículo complementar novo e sem seguro foi recuperado minutos após ser roubado na região do Agreste. No mesmo período, em outra linha, não só o carro foi localizado, mas os assaltantes foram presos ainda dentro do veículo.

a transporte Botão complementares de assalto de pânico reduz ocorrências

Comentários