"O CSE depende exclusivamente da Prefeitura," diz Helenildo Ribeiro Neto

A situação do CSE continua indefinida, quanto a participação no campeonato alagoano 2018. As últimas postagens feitas pelo atual vice-presidente financeiro e de marketing, Antônio Oliveira e, também, pelo ex-presidente Helenildo Ribeiro Neto, retratam bem a situação de um clube que depende diretamente do poder público.

De acordo com Antônio Oliveira, em Palmeira dos Índios há uma expectativa pela participação do time na competição. Segundo ele, o time está sem diretoria, porque a atual teve seu mandato encerrado no último dia 09 de novembro. “O CSE neste momento está nas mãos do presidente do Conselho Deliberativo, o empresário e funcionário público da Prefeitura de Palmeira dos Índios, Gilvando Delgado, que deverá convocar os conselheiros, para eleição da nova diretoria”.

Segundo Oliveira, o torcedor palmeirense também aguarda um pronunciamento do prefeito Julio Cezar, lembrando que, “ao longo de seus 70 anos de existência, o CSE nunca deixou de participar dos campeonatos estaduais. mesmo quando rebaixado, disputou a segunda divisão”.

Destacou também o trabalho feito com as divisões de base, sendo que dois atletas estão servindo a seleção alagoano sub 20, que vai participar do campeonato brasileiro de seleções. São eles o zagueiro João Paulo e o meia Juliano.

“ Com relação as ações trabalhistas, que são muitas e todas da gestão anterior, pode se resolver, desde que haja interesse de quem de direito. Nos últimos 15 dias, duas ações trabalhistas foram endereçadas a Prefeitura de Palmeira dos Índios, informando que a mesma não poderá repassar recursos para o CSE, sem antes depositar judicialmente os valores destas ações, que são de R$ 42 e R$ 36 mil reais, respectivamente”, postou Antônio Oliveira. .

O radialista e dirigente recordou ainda os ex prefeitos que – segundo ele- deram total apoio ao CSE, como Helenildo Ribeito, Gileno Sampaio, Maria José, Albérico Cordeiro e recentemente James Ribeiro, “ que nos seus 8 anos de governo manteve o time na primeira divisão”, completou.

O que disse Helenildo Ribeiro Neto

Em postagem feita no facebook, o ex-presidente Helenildo Ribeiro Neto foi contundente: “Infelizmente temos visto pessoas usando a paixão tricolor como forma de se fazer jogada política, e com isso fugir de suas responsabilidades”.

No texto, o ex-dirigente tricolor faz críticas ao atual gestor palmeirense e cita: “O CSE é um clube que depende EXCLUSIVAMENTE da Prefeitura para participar de qualquer competição profissional, pois vem dela, quase a totalidade das receitas do time. E é assim desde sua fundação, a quase 70 anos”.

Sobre as dívidas trabalhistas, num trecho da postagem Helenildo Ribeiro Neto comenta: “Até porque não se pode proibir de qualquer ex-atleta ou ex-funcionário do clube de reclamar um direito na justiça que ele (a) acha que tem. É assim em qualquer lugar. O que não se pode é dizer que o que foi reclamado é um direito líquido e certo. Dizer agora que o CSE não vai disputar um campeonato por conta de dívidas trabalhistas é leviano e oportunista. É uma ofensa à inteligência da torcida”.

E foi mais além: “ Até porque o CSE já disputou o campeonato deste ano (2017), na gestão atual da prefeitura. E se houvesse qualquer problema maior o CSE não teria disputado o campeonato. Portanto não faz sentido algum responsabilizar a diretoria passada. Infelizmente, isso é apenas uma jogada política”, comentou.

Concluiu a postagem lembrando as dificuldades que enfrentou, disse esperar que a direção do CSE e o Prefeito de Palmeira dos Índios mantenham o time jogando e sentenciou:

“Negociem eventuais pendências como eu negociei. Façam acordos com ex-jogadores, como eu fiz. Usem a criatividade. Mas deixem nosso time na primeira divisão e JOGANDO, como fizemos. A decisão do time disputar o campeonato alagoano sempre foi, é, e sempre será uma decisão POLÍTICA do Prefeito que tiver administrando Palmeira. Portanto, não brinquem com nosso tricolor nem duvidem da inteligência do povo.

 

   

Compartilhar

Comentários