Boa temporada

Sem dinheiro, ASA realiza melhor temporada após queda

POR: Victor Hugo/ 7 Segundos
Time Alvinegro conquistou o título da primeira fase do Alagoano
Internet

A temporada 2015 para o ASA terminou com frustrações dentro das quatro linhas, a equipe foi guerreira, mas não conseguiu atingir os objetivos desejados pela nova diretoria que eram retornar a série B do Campeonato Brasileiro e disputar a Copa do Nordeste 2016. Atrasos salariais foram constantes na segunda metade da temporada o que gerou insatisfação do elenco e ameaça de greve.

 

O início da temporada foi marcado pela posse de uma nova diretoria, eleita para o biênio 2015/2016, liderada pelo jovem Bruno Euclides, Tenente da Polícia Militar de Alagoas. A meta era clara, retornar a série B e para isso um velho conhecido foi confirmado para o comando técnico, Vica. O treinador, ao lado de sua comissão, formou um elenco forte e competitivo, mesclando velhos conhecidos da torcida, com jogadores experientes, contratados para reforçar a equipe.

Campeonato Alagoano

A primeira competição do ano foi o Campeonato Alagoano, com uma campanha impecável e sem derrotas na primeira fase o ASA conquistou o título sobre o CSA em Arapiraca nos pênaltis, com isso ganhou uma vaga na Copa do Brasil em 2016. Mas no segundo turno onde eram disputadas as vagas para a Copa do Nordeste, a equipe mais uma vez seguiu sem derrotas até o jogo de ida da semifinal contra o CRB em Maceió, onde acabou perdendo por 2 a 0. 

Na partida de volta, em Arapiraca, o Alvinegro venceu por 2 a 1, insuficiente para o ASA avançar, o resultado garantiu o rival da capital na final do campeonato e a primeira frustação do ano para a equipe arapiraquense. Um gol, marcado ou sofrido, deixou o Alvinegro fora da decisão e mais uma vez fora do Nordestão.


 

Copa do Brasil

A Copa do Brasil serviu como uma espécie de desafogo financeiro para o clube, as cotas de participação e principalmente o avanço do time até a terceira fase ajudaram bastante. O ASA eliminou na primeira fase o São Raimundo de Roraima ainda no jogo de ida, com uma vitória por 3 a 1, em Boa Vista. 

Na segunda fase o Alvinegro enfrentou o Vitória da Bahia, na partida de ida em Arapiraca os times ficaram num empate em 1 a 1, no jogo de volta outro empate, só que em 2 a 2 resultado que garantiu o ASA na terceira fase da competição pelo número de gols marcados fora de casa. 

Na fase seguinte o Alvinegro teria pela frente o Palmeiras, onde em 2002 havia eliminado o clube paulista da mesma competição, a partida gerou uma grande expectativa na torcida. O sorteio que definiu os mandos de campo apontou o jogo de ida para a Arena Palestra em São Paulo e consequentemente o jogo de volta para o Municipal de Arapiraca. 

Em São Paulo, um empate em 0 a 0, deixou a decisão em aberto para Arapiraca, mas em um acordo, visando a melhoria dos cofres Alvinegros, a diretoria do ASA negociou o mando de campo da partida com um grupo de empresários, que levou o jogo para Londrina-PR. A torcida não gostou da ideia, mas mesmo assim apoiou o time e alguns guerreiros foram até a cidade paranaense acompanhar o jogo, ao final uma derrota por 1 a 0 eliminou a equipe da competição e o que sobrou foram críticas a diretoria por ter “vendido” o jogo.

 

Campeonato Brasileiro da Série C 2015

No campeonato nacional, o time arapiraquense, tinha como grande objetivo o retorno para a série B. Mas a frustração tomou conta dos torcedores do ASA mais uma vez. O Alvinegro iniciou a competição muito bem, conseguindo importantes resultados tanto dentro como fora de casa e perdendo a invencibilidade apenas na nona rodada contra o Vila Nova-GO ao ser derrotado por 3 a 0, em Goiânia

Nos jogos de volta, conseguiu manter a campanha regular e fechou a primeira fase da competição na segunda colocação do grupo A da série C, a segunda melhor campanha entre os dois grupos do campeonato, o que credenciou o Alvinegro a enfrentar o Tupi de Minas Gerais, nas quartas de final. Nas duas partidas decisivas a equipe não jogou bem e foi derrotada em ambas, 2 a 0 em Juiz de Fora e 2 a 1 em Arapiraca. Terminava ali a temporada do ASA e o sonho de ao menos conseguir salvar o ano do “quase” para o time Alvinegro.


 

Problemas financeiros

As finanças do clube foram correntes ao longo de toda a temporada. Em determinado momento, o time se viu na obrigação de passar na Copa do Brasil pelo forte Vitória, em Salvador, para garantir o pagamento da folha. Passou e a diretoria vendeu o mando de campo contra o Palmeiras para quitar os débitos e acalmar os jogadores. O time havia empatado sem gols na Arena Palestra, em São Paulo, e teria mais chances de classificação se levasse o segundo confronto para Arapiraca. Foi batido em Londrina por 1 a 0. Na semana que antecedeu o primeiro jogo decisivo com o Tupi, houve ameaça de greve e uma reunião com ex-dirigentes e a prefeitura de Arapiraca precisou ser feita às pressas para evitar um motim.

Temporada 2016

 

A crise financeira fez o ASA perder a base do time para 2016. O técnico Vica continua, mas vai precisar reconstruir o elenco, não apenas a equipe. Um alento foi a contratação do meia Raul, que fez sucesso no ASA e também se destacou com a camisa do Santa Cruz. A esperança da torcida é que o camisa 10 faça bons jogos e ajude o Alvinegro a fazer uma gigante temporada em 2016.
 

Galeria de Fotos


após ASA financeiros melhor queda realiza recursos sem temporada

Comentários