México oficializa GP de F1 no país em 2015

POR: Band
Prefeito da Cidade do México, Miguel Ángel Mancera, comemora acerto com a Fórmula 1
Ronaldo Schemidt/AFP

As autoridades mexicanas anunciaram oficialmente, nessa quarta-feira, a volta do país ao circuito Mundial de Fórmula 1, após 23 anos de ausência. A primeira prova será disputada no ano que vem.

"Nossa cidade estará presente de 2015 até 2019 diante dos mais de 520 milhões de telespectadores que seguem a categoria de maneira continua", comemorou o prefeito da Cidade do México, Miguel Ángel Mancera, em uma coletiva de imprensa diante de dezenas de empresários e políticos na capital mexicana.

Em uma mensagem de vídeo transmitida na coletiva, o chefão da F1, o britânico Bernie Ecclestone, explicou que "é o momento correto para a F1 e para o México. Tenho certeza que o benefício será mútuo e por muitos anos".

A ministra do Turismo do México, Claudia Ruiz Massieu, afirmou que a volta da F1 ao país vai gerar "um ganho de cerca de US$ 2 bilhões " nos próximos cinco anos, assim como a criação de "mais de 18 mil empregos diretos e indiretos".

A ministra explicou que a organização do Grande Prêmio do México "representa um esforço de investimento público-privado que gira em torno de US$ 72 milhões anuais".

O cenário do GP do México será o autódromo Hermanos Rodríguez, construído em 1962 justamente para a primeira competição deste ano da F1 no México.

O circuito precisa de uma "remodelação completa", disse Alejandro Soberón, presidente da empresa que administra a pista.

O executivo disse que a empresa alemã de engenharia Hochtief será a responsável pela remodelação da pista.

O interesse pela Fórmula 1 no México foi reavivado com as participações dos pilotos Sergio Pérez, atualmente na Force India, e Esteban Guttiérrez, da Sauber.

Comentários