Ensurdecedora, Arena da Baixada reinaugura à moda Bombonera

POR: Redação Placar

A arena da Baixada não impressiona só por sua imponência, vista de dentro ou de fora. Outro aspecto que salta aos olhos deve ser um dos trunfos do Atlético-PR, dono da casa, a partir desta quarta-feira.

O novo estádio, sede de Curitiba para a Copa, é barulhento. Todo som provocado da arquibancada reverbera no campo.

A impressão que se tem é de estar jogando num típico caldeirão argentino, como a Bombonera, estádio do Boca Juniors e um dos mais temidos da América do Sul.

Diferente da sua antiga arquitetura, que tinha um vão no setor sul, a nova Arena é fechada, o que concentra e amplifica o som.

A inclinação das arquibancadas reduz ainda menos a distância entre torcida e campo. Quem perde é o time visitante, que encontra um clima ainda mais inóspito diante do Furacão.

Já no campo de jogo, uma ressalva. Vários tufos de grama saltaram com apenas 20 minutos de partida. Por muitas vezes, a bola quicou mais que o normal.

Comentários